Correio dos Campos

Prefeitura de Ponta Grossa aplicará 10700 doses contra a Covid-19 em 11h

A vacinação será para público de 18 a 22 anos completos, em três locais distintos
14 de setembro de 2021 às 18:52
(Foto: Divulgação/Saúde RJ)

COM ASSESSORIAS – Esta sexta-feira (17) terá um gosto muito especial para aqueles que ainda não se imunizaram. A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Departamento de Imunização e da Atenção Primária, realizará uma mega ação de vacinação de primeira dose contra a Covid-19, a Maratoma – Parte II. O agendamento estará aberto no site da Prefeitura a partir das 18h de hoje (14).

As equipes estão preparadas e os locais estarão com estrutura para receber ao longo do dia um total de até 10700 pessoas durante a ação. A atividade iniciará às 9h e finalizará às 21h, contando com apenas um intervalo para almoço das 12h às 13h.

“Estamos com tudo organizado e programado, nossa intenção é aplicar todas as doses. Queremos aproveitar ao máximo essa ação para, assim que recebermos mais doses e orientações da Regional de Saúde, logo possamos baixar a faixa etária da população geral e termos mais pessoas imunizadas”, destaca a coordenadora de Imunização, Stela Godoy.

Serão três locais de vacinação, um na Estação Arte (pedestres), um no Ginásio Oscar Pereira (pedestres) e no Restaurante Popular (pedestre).

“Fizemos a distribuição dos locais que contam com uma estrutura maior. Todos tem uma ótima localização. Nossas equipes farão uma força tarefa para essa ação. Esperamos que as pessoas se cadastrem, respeitem os horários e compareçam na ação”, finaliza o presidente da FMS, Dr Rodrigo Manjabosco.

Chamamentos

A FMS reforça à população que leia atentamente o chamamento e público desta etapa, se cadastrando apenas no público correto. “Aqueles que não se enquadrarem nos critérios da etapa, não tomarão a vacina neste momento. É preciso apresentar documentos pessoais e carteirinha de vacina na hora da vacinação. A recomendação é que chegue ao local com cinco minutos de antecedência, para evitar aglomerações”, alerta a enfermeira da Atenção Primária, Daniele Fabian.