Correio dos Campos

Laboratório de análises clínicas da UEPG inicia testes de Covid-19

O projeto de expansão de testes do laboratório faz parte do plano do Governo do Estado, por meio da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e da Secretaria da Saúde. Com as adequações e autorização sanitária, os testes serão notificados no site do Ministério.
13 de Maio de 2021 às 13:47
(Foto: Jéssica Natal/UEPG)
O Laboratório Universitário de Análises Clínicas (Luac) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) começou nesta semana as testagens da Covid-19 com o método RT-PCR. O início dos testes acontece após a autorização da Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen). O novo momento amplia o número de atendimentos e exames a serem feitos no local, possibilitando novas parcerias.

O laboratório já estava em adequações para a nova fase desde 2020, por conta da pandemia. “Com as adequações e autorização sanitária os testes serão notificados no site do Ministério da Saúde”, diz a coordenadora Mackelly Simionatto.

A capacidade é para realizar 60 testes diários, com possível ampliação para 100 ao dia, após a instalação da máquina de extração de material genético, já em processo de aquisição pela UEPG.

O laboratório segue rigorosamente as normas de biossegurança. Mackelly explica que, quanto aos exames de Covid-19, além dos tradicionais controles negativo e positivo, a testagem abrange o controle interno da extração do material genético viral e controle humano, para avaliar a qualidade da coleta ou possível degradação da amostra.

“São considerados inconclusivos todos os resultados passíveis de interpretação a partir da testagem com os kits doados pelo Ministério da Saúde. Esses inconclusivos serão retestados com um kit alternativo baseado no protocolo do CDC americano”, afirma.

De acordo com ela, a sede atual do laboratório foi construída em um espaço físico planejado em atendimento às Boas Práticas de Laboratório de Análises Clínicas, descritas na Resolução RDC nº 302/2005. “A legislação vigente até os dias atuais e a equipe técnica do Luac sempre buscou atender todas as exigências impostas”, explica.

EXPANSÃO – O projeto de expansão de testes faz parte do plano do Governo do Estado, por meio da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e da Secretaria estadual da Saúde.

Segundo o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UEPG, Giovani Favero, a autorização pelo Lacen é mandatória no sentido de fazer os cadastros no sistema nacional. “Sem a autorização, os nossos dados não teriam validade como diagnóstico. Com isso, nosso laboratório está habilitado para emitir laudos do PCR, que é a metodologia mais segura e eficaz para diagnóstico da Covid”, afirma.

Para que o laboratório conseguisse a autorização, foi desenvolvido um projeto arquitetônico seguindo todas as resoluções da Vigilância Sanitária e do Ministério da Saúde. O local é separado em duas salas, para conter o risco de contaminação, e duas antecâmaras de paramentação. Também foram implantados exaustores, que deixam o ar limpo e impedem a saída de qualquer partícula contaminante. Com os novos equipamentos, além dos testes para detecção da Covid-19, o laboratório também terá capacidade de fazer exames para detecção de outros vírus, como Hepatites, HIV, Câncer e Leucemias.

HISTÓRICO – O laboratório iniciou as atividades em 1969, no Hospital Vicentino. Entre 1973 e 2004, funcionou no mesmo local onde estava o Centro Médico da UEPG. A sede atual foi inaugurada em outubro de 2004. Realiza exames de rotina em servidores e acadêmicos da UEPG, e também atende policiais militares, funcionários do Instituto João XXIII, do Asilo São Vicente de Paulo e do Centro Rural de Treinamento e Ação Comunitária (Crutac), em Itaiacoca.

O laboratório é aberto à comunidade externa da UEPG. “No Luac acontece o estágio supervisionado em análises clínicas, ofertada aos acadêmicos do 5º ano de Farmácia. E, assim, procura-se articular a experiência prática com a tríade ensino, pesquisa e extensão”, diz a coordenadora.

Além de todos os professores e servidores do Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas, especialmente o chefe Celso Luis Borges e o responsável pela execução do projeto Bruno Ribeiro Cruz, estão envolvidos diretamente nas novas atividades os professores Marcelo Ricardo Vicari e Marcos Pileggi. Os alunos de pós-graduação, bolsistas da Fundação Araucária, também fazem parte da equipe atuante. Durante a implantação, houve a participação temporária de agentes da área de saúde do projeto extensionista de ação contra o coronavírus da UEPG.

SERVIÇO – Os atendimentos acontecem das 7h às 12h. Após o início do estágio pelos acadêmicos, previsto para este mês, o horário será estendido para até as 19 horas, de segunda a sexta-feira. Os atendimentos serão realizados mediante agendamento prévio e seguindo as recomendações e cuidados contra a Covid-19. Informações adicionais e dúvidas em relação aos exames, inclusive preços e convênios, podem serv obtidas pelo telefone (42) 3220-3751.

Fonte: AEN/PR