Correio dos Campos

Covid: Ponta Grossa inicia vacinação de pessoas com comorbidades na segunda-feira (10); veja como vai funcionar

Escalonamento da vacinação vai acontecer por faixa etária. Primeiro grupo a ser vacinado é de pessoas entre 55 e 59 anos
7 de Maio de 2021 às 14:45
(Foto: Reprodução)

A Prefeitura de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, vai iniciar a vacinação contra a Covid-19 em pessoas com comorbidades, gestantes e mulheres que deram à luz recentemente na segunda-feira (10).

O anúncio foi feito nesta sexta-feira (7), com a chegada de novas doses de vacina na cidade.

O cadatro para receber a vacina ainda será aberto pelo site da prefeitura. Os locais de vacinação ainda não foram divulgados.

Segundo a prefeitura, entre as pessoas com comorbidades, a vacinação será escalonada por blocos de idades, começando pelo grupo de pessoas que têm entre 55 e 59 anos.

Veja a lista de comorbidades:

  • Diabetes Melitus (qualquer indivíduo com diabetes);
  • Pneumopatia crônica grave (DPOC, Fibrose cística, Fibroses pulmonares, Pneumoconioses, Displasia broncopulmonar, Asma Grave com de corticóides sistêmicos);
  • Hipertensão Arterial Resistente ( Em uso de mais de 3 ou mais Anti-hipertensivos, H.A. estágio 3, independente de Lesão em órgão alvo ou comorbidade, H.A. est 1 ou 2 na presença de Lesão em órgão alvo e/ou comorbidade);
  • Doenças cardiovasculares (Insuficiência Cardíaca, Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar, Cardiopatia hipertensiva, Síndromes coronarianas, Valvopatias, Miocardiopatias e pericardiopatias, Doença da aorta, Dos grandes vasos, Arritmias cardíacas, Cardiopatias congênitas no adulto, Próteses valvares e dispositivos Valvares implantados);
  • Doença cerebrovascular (AVE isquêmico ou hemorrágico, acidente isquêmico transitório, Demência vascular);
  • Doença renal crônica (DRC estágio 3 ou mais, Síndrome nefrótica);
  • Obesidade mórbida ( IMC >40);
  • Cirrose hepática (Cirrose hepática Child -Pugh A, B ou C);
  • Imunossuprimidos (Indivíduos transplantados De órgão sólido, Indivíduos transplantados De medula óssea, Indivíduos em uso de Imunossupressores, Imunodeficiência primárias, Pacientes oncológicos que realizam quimio ou radio Nos últimos 6 meses, Neoplasias hematológicas, Pessoas vivendo com HIV e/ou Pulsoterapia e/ou ciclofosfamida);
  • Anemia falciforme;
  • Síndrome de Down;
  • Gestante e puérpera com comorbidades;
  • Doença renal crônica em diálise;
  • Deficiência permanente.

Segundo a prefeitura, os pacientes com comorbidades que fazem parte do grupo prioritário e são acompanhados pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS) podem se dirigir até a Unidade onde são acompanhados e retirar a declaração com a equipe

Os pacientes com diabetes da rede pública podem levar uma cópia da última receita com data de até seis meses).

Os pacientes acompanhados pela rede privada também precisarão apresentar uma declaração do médico que o acompanha. O modelo da declaração está disponível no Portal do CRM-PR para os médicos inscritos.

Fonte: G1