Correio dos Campos

Parte dos alunos da rede estadual de ensino retoma às aulas presenciais no Paraná

Conforme a Seed, após mais de um ano, atividades são retomadas no modelo híbrido, nesta segunda-feira (10), em cerca de 200 escolas do estado.
10 de Maio de 2021 às 14:48
Retorno das aulas presenciais começou de forma gradual no Paraná. (Foto: Marcos Landim/RPC)

Após mais de um ano, as aulas presenciais da rede estadual de ensino foram retomadas no modelo híbrido, nesta segunda-feira (10), em cerca de 200 escolas do Paraná, conforme a Secretaria da Educação e do Esporte (Seed).

De acordo com a secretaria, o retorno ocorre, inicialmente, em cidades que já voltaram com as atividades presenciais e com o transporte escolar. Além disso, a retomada presencial não é obrigatória aos alunos.

Os colégios que retomaram as atividades presenciais se voluntariaram, conforme a Seed.

De acordo com o governo do estado, são escolas de regiões de maior vulnerabilidade social e dificuldade de acesso a internet para o acompanhamento das aulas online.

Além disso, foram escolhidas áreas em que as taxas de transmissão do coronavírus estão em queda e instituições em que há menor proporção de professores do grupo de risco.

A rede estadual estava sem aulas presenciais desde março de 2020. O retorno dos alunos à sala de aula chegou a ser adiado quatro vezes.

Em Curitiba, por exemplo, o ensino permanece 100% remoto até que os professores sejam vacinados, conforme prevê decreto municipal.

Protocolos

O modelo híbrido prevê que parte das aulas aconteçam presencialmente e outra parte pela internet. Segundo o governo, as salas de aula onde o modelo hibrido for realizado estarão equipadas com acesso à internet e computador.

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), também serão seguidos os seguintes protocolos:

  • Distanciamento de 1,5 metro entre os alunos;
  • Disponibilização de álcool em gel para estudantes e funcionários das escolas;
  • Uso obrigatório de máscara dentro do colégio;
  • Aferição de temperatura na entrada das escolas;
  • Termo de autorização assinado pelo responsável legal.

Segundo a secretaria de Educação, os alunos que não têm estrutura de internet para acompanhar as aulas pela internet de casa serão priorizados para as atividades presenciais.

Sindicato é contra o retorno neste momento

A APP-Sindicato, que representa professores e funcionários das escolas estaduais e também municipais de mais de 200 cidades do Paraná, não é favorável ao retorno presencial das aulas neste momento.

O sindicato afirmou que a promessa inicial do governo era de que a volta acontecesse somente após a vacinação dos profissionais.

De acordo com o sindicato, não há condições estruturais nas escolas para qualquer retorno e também faltam profissionais para o acompanhamento dos estudantes.

Fonte: G1