Correio dos Campos

Guardas Municipais participam de formação sobre justiça restaurativa

31 de Maio de 2017 às 13:14

A Secretaria Municipal de Cidadania e Segurança Pública (SMCSP) realizou, nesta semana, curso de formação sobre justiça restaurativa. A ação, realizada em parceria com o Instituto Mundo Melhor, Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania (CEJUSC), junto ao Sindicato dos Metalúrgicos, reuniu 20 agentes da Guarda Municipal de Ponta Grossa.

Durante dois dias, os servidores da Guarda Municipal discutiram formas de como abordar conflitos de forma restaurativa, ou seja, buscando a resolução de situações entre vítima e   infrator antes mesmo da judicialização do caso.

“Desde 2013, a Guarda Municipal busca implementar práticas de policiamento de proximidade, junto à comunidade. Nesse sentido, as práticas restaurativas permitem que a GM resolva alguns conflitos, registrando-os, porém, sem a necessidade de encaminhar à Delegacia e ao Judiciário, que já estão assoberbados de trabalho”, destaca o Secretário Municipal de Cidadania e Segurança Pública, Ary Lovato.

Para o comandante Machado, da Ronda Municipal (ROMU), as práticas restaurativas contribuem para a qualificação das equipes e para a prevenção de delitos maiores.“Durante o curso, pudemos perceber que a justiça restaurativa traz uma abordagem diferenciada para a Guarda Municipal, em comparação com outras forças de segurança, pois funciona na resolução dos casos e na prevenção de outros delitos”, finaliza.

 

Formação Constante  Outro aspecto levantado pelo Secretário Municipal de Cidadania e Segurança Publica, Ary Lovato, em relação à capacitação dos guardas municipais é a contínua qualificação do efetivo. “A Guarda Municipal é a única força de segurança que tem como obrigatoriedade, todo ano, fazer um curso técnico, levantamento psicológico e 80 horas de uma série de disciplinas, entre elas, a justiça restaurativa, para que nossos agentes possam utilizar armamento durante o trabalho”, aponta.