Correio dos Campos

Violento, marido é preso após bater e lançar mulher de escada em PG

Caso aconteceu na noite de ontem (15), no Núcleo Cristo Rei.
17 de Maio de 2018 às 11:49
Foto: Robervaldo Rocha / CMM

REDAÇÃO/Correio dos Campos – A Polícia Militar das cidades que integram o 1º BPM, de Ponta Grossa, registra casos de violência doméstica praticamente todos os dias. Os números de agressões sobem consideravelmente e, na maioria dos casos, as vítimas são esposas e filhos dos agressores.

Somente nesta quarta-feira (15), três casos do gênero foram registrados nos Campos Gerais. Duas pessoas foram presas e um agressor conseguiu fugir antes da chegada da PM.

Nas vítimas, mais grave que as marcas físicas, ficam os traumas psicológicos causados pela truculência e pressão impostas pelos autores.

História que se repete

O homem bebe ou usa drogas, quando não os dois juntos, chega a casa e espanca a mulher e os filhos.

Foi isso o que ocorreu no primeiro registro da noite, quando por volta das 19 horas um rapaz de 21 anos de idade chegou em casa, na Rua Padeiro, no Núcleo Cristo Rei. Após discutir com a esposa, ele começou a agredi-la com socos e chutes, antes de jogá-la pela escada da residência.

A esposa foi socorrida pela PM apresentando diversas escoriações por todo corpo, causadas pela agressividade do marido que havia bebido e usado drogas. Nesse caso, o autor das agressões foi preso.

Dois casos em Castro

Em um intervalo de apenas três horas, a Polícia Militar de Castro atuou em dois casos de violência doméstica na cidade.

O primeiro deles aconteceu na Colônia Terra Nova, perto de 19h30, quando um rapaz de 21 anos de idade ameaçou a esposa com um canivete depois de agredi-la. A moça foi obrigada a deixar a casa, deixando também o bebê do casal no berço onde dormia.

Policiais militares se dirigiram ao local e prenderam o autor ainda no imóvel.

Pouco mais tarde, às 22h30, um homem de 44 anos começou a agredir os familiares na casa da família, localizada na Rua Gustavo Arnoldo Lesnal, no bairro Poço Grande.

Na tentativa de se defender das agressões, mãe e filha acabaram entrando em luta corporal com o agressor e vizinhos precisaram intervir para que a briga acabasse. O autor conseguiu fugir do local antes da chegada da PM.