Correio dos Campos

Dr. Márcio participa junto com o governador Ratinho Jr de evento que beneficiará o IDF

20 de Maio de 2022 às 09:15

COM ASSESSORIAS – O prefeito, Dr. Márcio Matos, esteve com o diretor do Instituto Dr. Feitosa (IDF), André Coraiola, o secretário municipal de Saúde, Anderson Catto e o chefe de Gabinete, Paulo Rogério Gomes, em Curitiba, na quarta-feira (18), onde participaram do evento no Palácio Iguaçu, de apresentação do resultado da chamada pública da Copel Distribuição para projetos de eficiência energética em hospitais públicos e beneficentes do Paraná, da qual o IDF foi contemplado.

A iniciativa vai permitir a redução do consumo e, por consequência, dos custos da energia elétrica dessas unidades. Foram selecionadas 41 propostas de complexos médicos de 33 municípios, totalizando um investimento de R$ 35 milhões – os recursos da estatal são a fundo perdido, ou seja, sem a necessidade de pagamento. A proposta, inédita no País, foi construída pelo Governo do Estado em parceria com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a Copel.

Dr. Márcio foi recebido pelo governador Carlos Massa Ratinho Jr.; o deputado estadual, Alexandre Curi e o ex-secretário estadual de Saúde, Beto Preto. Ele elogiou a iniciativa, que vai trazer mais economia e capacidade de investimento ao IDF. “Eu trabalhei por décadas no Hospital Dr. Feitosa e sei o quanto é importante cada oportunidade de economizar. Essa iniciativa do governador Ratinho Jr. junto com a Copel é maravilhosa, pois vai oportunizar trazer novos investimentos em estrutura, funcionários, equipamentos, capacitação, entre outras coisas que são importantes para o bom andamento de um hospital. E o mais importante é que isso reflete no bom atendimento para nossa população”, destacou o prefeito.

Dr. Márcio também fez elogios ao governador, Ratinho Jr., e ao deputado, Alexandre Curi. “É muito gratificante, como prefeito, vermos que o nosso governador tem trazido novas ideias, que modernizam e consequentemente trazem benefícios para o Paraná. Essa é mais uma ação inovadoras que trará benefício para 41 instituições”, comentou e acrescentou: “também agradeço ao deputado Alexandre Curi, que tem apoiado os bons projetos do governo estadual e aberto muitas portas com o governo, o que resulta em benefícios para Telêmaco Borba”.

O diretor do IDF explicou que o projeto feito pelo hospital ficou entre os 10 melhores. “Uma prestadora de serviço da Copel vai instalar painéis de energia solar. É algo muito interessante, que seria inacessível para o IDF, pois demandaria muitas placas solares, porém com o projeto será colocado. A eficiência se justifica porque acaba por baratear e diminuir o consumo de energia elétrica do IDF”, informou, Coraiola.

“É um programa inovador, com investimento em energia renovável por meio de painéis solares. Vamos transformar esses hospitais em locais sustentáveis, que conseguirão produzir sua própria energia”, afirmou o governador. “O projeto fortalece o compromisso do nosso governo com a sustentabilidade. É também um reconhecimento e agradecimento pelo papel que esses hospitais desempenharam durante a pandemia da Covid-19”.

A redução média de consumo é estimada em 75%, permitindo a reserva de recursos para investir em serviços voltados para a população. Uma parte expressiva desta diminuição é referente à instalação de sistemas de geração de energia solar. Dos 41 projetos aprovados, por exemplo, 37 serão contemplados com plantas de geração de energia fotovoltaicas.

“Há hospital que não vai precisar mais pegar pela energia, zerando a conta de luz. Economia que se reverte em novos investimentos e um melhor atendimento para a população”, destacou Ratinho Junior.

Iniciativa que, de acordo com ele, será expandida para mais centros médicos do Estado durante a segunda fase do projeto. “Queremos também levar a ação para as escolas públicas, ampliando a rede de sustentabilidade do Paraná. A proposta já está em andamento dentro do governo”, disse o governador.

“Esses hospitais são grandes parceiros da saúde pública do Paraná. A economia de recursos vai resultar em ações que se reverterão para a população, como a compra de equipamentos e a contratação de mais profissionais”, acrescentou o secretário de Estado da Saúde, César Neves.

A Copel agora encaminhará os contratos para homologação pela Aneel. A previsão é que os acordos sejam assinados no início do segundo semestre, permitindo a execução e a respectiva obtenção dos benefícios com a redução da conta de energia. O prazo de execução é de 18 meses.

“Um projeto de sucesso que começou no Paraná e já começa a se espalhar pelo País por meio de outras distribuidoras”, afirmou o coordenador adjunto do programa de Eficiência Energética da Aneel, Douglas Caldas.