Correio dos Campos

Unidade Monte Alegre da Klabin inicia Parada Geral no dia 14 de maio

Período de manutenções vai reunir cerca de 150 empresas para execução de mais de 4 mil serviços.
3 de Maio de 2018 às 10:57
Foto: Wikimapia

COM ASSESSORIAS – Entre os dias 14 e 24 de maio a Unidade Monte Alegre da Klabin, em Telêmaco Borba, realiza a sua parada anual para manutenção, conhecida como Parada Geral. Durante 11 dias, mais de 4 mil serviços serão realizados nos diversos equipamentos da unidade, para garantir a segurança e a continuidade da operação.

A Parada Geral é um evento obrigatório para empresas que possuem equipamentos como caldeiras e digestores. Para a realização das atividades dentro do prazo previsto, é necessário um grande número de trabalhadores, sendo que muitos atuam exclusivamente em paradas de fábricas do setor de celulose e papel. “Nesse curto espaço de tempo serão realizadas manutenções complexas e que demandam mão de obra especializada. São trabalhos muito específicos e que exigem uma série de treinamentos direcionados para as atividades, por isso grande parte dessas empresas trabalham apenas em paradas gerais e rodam o país todo realizando essa atividade”, explica o gerente de Engenharia e Planejamento de Manutenção da Unidade Monte Alegre, Luiz Francisco Barbosa de Almeida.

Durante o período de manutenções, a comunidade pode perceber odores ou ruídos nas proximidades da fábrica. De acordo com o coordenador de Meio Ambiente da Unidade Monte Alegre, Henrique Luvison Gomes da Silva, várias ações preventivas foram tomadas em conjunto com as equipes de planejamento de manutenção para diminuir o impacto, entre elas o monitoramento de ruído na cidade. “Realizamos testes para medir o quanto o reinício dos equipamentos impactaria na comunidade. Com isso, reorganizamos alguns serviços para que não haja incômodo à população durante a noite ou madrugada”, destacou Henrique.

Economia aquecida

O período da Parada Geral se reflete em bons indicadores econômicos para a comunidade de Telêmaco Borba e região, com o aquecimento das vendas no comércio e geração de empregos temporários. Segundo dados da Agência do Trabalhador e empresas de recrutamento do município, em 2018 foram criados 330 postos de trabalho temporário na cidade para atender a demanda da Parada Geral de Monte Alegre. Entre as principais funções contratadas estão vigias de espaço confinado, montadores de andaime, bombeiros e técnicos de enfermagem.

Com o aumento na circulação de pessoas, o comércio da região também fica aquecido. Segundo o presidente da Acitel (Associação Comercial e Empresarial de Telêmaco Borba), Marcelo Diniz, o período é adequado para bons negócios. “Os lojistas se preparam para esse momento. É a oportunidade ideal para vender mais, pois os trabalhadores que vêm para a Parada consomem os produtos e utilizam os serviços locais”, afirma.