Correio dos Campos

Suspeitas de causar prejuízo de quase R$ 150 mil com golpes do PIX em Ponta Grossa e região têm celulares apreendidos

Suspeitas de causar prejuízo de quase R$ 150 mil com golpes do PIX em Ponta Grossa e região têm celulares apreendidos
7 de junho de 2023 às 14:33
(Foto: Iryá Rodrigues/g1)

A Polícia Civil do Paraná apreendeu aparelhos celulares de três suspeitas de aplicarem o golpe do PIX em Ponta Grossa e cidades dos Campos Gerais do Paraná.

As investigações apontaram que os golpes causaram um prejuízo de R$ 148.827,13 no total.

Segundo a polícia, as três mulheres, de 27, 29 e 63 anos, realizavam compras e enganavam os comerciantes encaminhando comprovantes falsos de transferências supostamente realizadas via PIX.

Após isso, as suspeitas revendiam os produtos por meio de redes sociais por valores menores.

Além das apreensões, a polícia interrogou as investigadas, que optaram por permanecer em silêncio e informaram que só se manifestarão em juízo.

Como evitar golpes bancários

Novos tipos de golpes surgem a todo momento, mas algumas ações podem evitar armadilhas mais comuns. As instituições financeiras alertam que nunca pedem senhas ou código de validação de transações (tokens) fora de seus canais digitais.

Golpes podem chegar por SMS, e-mail, WhatsApp ou pelas redes sociais. Ao receber uma mensagem de seu banco ou financeira, vale sempre passar o olho em uma lista básica de prevenção. Veja a seguir:

  • Nunca clique em links antes de fazer uma boa checagem da mensagem.
  • Tenha cuidado extra com links encurtados, verifique os outros itens da mensagem com ainda mais cuidado.
  • Em hipótese alguma forneça senhas ou tokens fora do aplicativo ou site oficial do banco (nem mesmo pelo telefone).
  • Não compartilhe código de verificação, como do WhatsApp, recebido por e-mail ou SMS.
  • Verifique o número de onde foi enviado o SMS – números desconhecidos podem significar golpe.
  • Cheque sempre o remetente do e-mail para verificar se é um endereço válido de seu banco;
  • Nas redes sociais, veja se a conta da instituição financeira é verificada.
  • Desconfie de promoções muito generosas.

Fonte: G1