Correio dos Campos

Prefeitura prepara material didático unindo Educação, Turismo e Cultura

12 de Maio de 2022 às 08:37

COM ASSESSORIAS – Ponta Grossa quer transformar o município por meio da Educação. Pensando assim, as secretarias de Educação, Turismo e Cultura estão construindo em conjunto materiais didáticos que unem estas três áreas, tendo em vista ampliar os conhecimentos de professores e alunos, preservar o patrimônio histórico-natural e desenvolver o turismo e a cultura. O projeto já foi apresentado aos professores da área de Ciências Humanas e será lançado em comemoração aos 200 anos de Ponta Grossa, que serão completados em 2023.

O projeto já está na fase de pesquisa e produção de conteúdo, com organização conjunta entre as secretarias. O material didático é de criação local, feito por professores da rede municipal, do Turismo e colaboração da Cultura, contemplando a história de Ponta Grossa e seus bairros, pontos turísticos e conceitos sobre cultura e valorização do patrimônio histórico e natural, sempre associando o turismo como uma importante prática socioeconômica.

“O produto final será usado por alunos e professores nas salas de aula do Ensino Fundamental, de uma maneira absolutamente diferente de tudo o que já foi feito. Uma criação feita por nós, valorizando o que é nosso”, anota a prefeita Elizabeth Schmidt.

Conforme Carla Oroski, uma das professoras da SME que organizam o material, o conteúdo fornecerá aporte teórico para que os professores possam trabalhar os objetos de conhecimento presentes na matriz curricular de História e Geografia. “Este projeto vai possibilitar a construção de um livro didático, que ficará disponível nas escolas para que os professores possam pesquisar e, a partir dele, trabalhar esses conteúdos. Eles poderão trabalhar melhor as suas aulas, fazendo com que as crianças valorizem sua história, sua memória, os pontos importantes e patrimônios históricos do nosso município”.

A secretária de Educação, professora Simone Pereira Neves, destaca que a parceria coloca os professores da rede e demais autores não apenas como multiplicadores, mas como produtores de conhecimento. “Este é um legado para a nossa rede e para a nossa cidade, onde os professores terão a oportunidade de construir este conhecimento, junto com a nossa equipe, com uma abordagem inovadora, valorizando aspectos de grande valor para nosso município”, acredita Simone.

O secretário de Cultura, Alberto Portugal, observou que o projeto estimula a sensibilização acerca do patrimônio. “Saberemos para onde estamos indo somente se soubermos de onde viemos. É com o sentimento de pertencimento que será desenvolvido por meio do projeto que teremos uma cidade com uma autoestima cada vez maior”, disse Portugal.

Em produção

Márcia Dropa, coordenadora do trabalho pela Secretaria de Turismo, destaca o caráter interdisciplinar da iniciativa. “O projeto articula os três setores, onde inserimos a importância do patrimônio cultural e do natural, que são nossos principais atrativos turísticos. Por exemplo, quando você fala da hidrografia e do relevo, apresenta com a região do Buraco do Padre, como um patrimônio natural a ser preservado e como um dos principais atrativos naturais e turísticos de Ponta Grossa. O turismo entra com as explicações de como visitar, lendas em torno dos nomes. Assim, chegamos a Vila Velha, dentro de suas características históricas e geográficas, chegando a ele como atrativo turístico”, exemplifica Márcia Dropa.

Na leitura do secretário de Turismo, Paulo Stachowiak, esta linha de trabalho tende a favorecer toda uma geração de ponta-grossenses. “Destaco duas palavras: legado e pertencimento. Aumentará o orgulho de nossas professoras em morar em nossa cidade, com o estudo deste novo material. Em um segundo momento, teremos crianças orgulhosas de onde moram, porque conhecerão a fundo a geografia, a história e outros aspectos de nossa cidade”, considera.