Correio dos Campos

Fisioterapia de reabilitação devolve vida normal para pacientes da Covid-19

As sessões podem ser marcadas nas Unidade Básicas de Saúde ou diretamente na Central de Atendimento, ao lado da Rodoviária
25 de Maio de 2021 às 19:34
(Foto: Divulgação/PMPG)

COM ASSESSORIAS – Desde o início da pandemia, em 2020, a Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e departamento de fisioterapia, implantou plano de trabalho para atendimento relacionado à reabilitação de pacientes pós-alta Covid-19. Os pacientes atendidos pelo SUS contam com atendimento de fisioterapia em três clínicas para realizar sessões e também com atendimento domiciliar, quando necessário.

Estudos demonstram que as sequelas leves e moderadas mais presentes são dispneias, problemas motores relacionados à locomoção e atividades de vida diária. Já nos casos mais graves problemas relacionados à forte inflamação generalizada que o organismo provoca na tentativa de expulsar o vírus e também pelo próprio tratamento que muitas vezes é invasivo, por exemplo, a intubação.

“Foi observado que a maioria dos pacientes apresentavam evolução positiva, porém um número considerável, apresentavam sintomatologia prolongada e ou sequelas motoras, respiratórias, hematológicos que afetam de maneira significativa a qualidade de vida dos pacientes, dificultando ou impedindo o retorno a uma vida normal. Com os novos dados que surgiram a partir do monitoramento dos pacientes afetados pelo Covid-19 é possível afirmar que não se pode considerar o paciente recuperado apenas por apresentar o teste PCR negativo”, explica o coordenador técnico de fisioterapia, Fabiano Swiech Ciesielski.

Para agendar as sessões os pacientes que possuem guia do médico especialista do SUS ou que receberam alta hospitalar deverão ir até a Central de Agendamentos, ao lado da Rodoviária, no horário das 8h às 11h30 e das 13h às 16h, munidos de cartão SUS, RG e a guia do especialista para o agendamento imediato das sessões de fisioterapia nas clínicas credenciadas do SUS. Os demais pacientes que não possuem solicitação de fisioterapia, podem procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência para que o médico insira o paciente no sistema e o pedido seja regulado e agendado nas clínicas de fisioterapia credenciadas pelo SUS. Esse agendamento leva em torno de quatro dias devido ao prazo para avisar o paciente do agendamento.

O senhor Moacir Gonçalves, 62 anos, contraiu Covid-19, ficou 24 dias internado, sendo 12 na UTI, teve 50% dos pulmões e ainda está usando oxigênio em casa. Hoje ele está realizando sessões de fisioterapia e já consegue sentir a evolução. “Agendei através da UBS do Santa Bárbara e já estou na minha sexta sessão. A fisioterapia está me ajudando 100%, estou conseguindo caminhar sozinho, já passou minha tonturas, me sinto melhor, tão melhor que já estou querendo jogar bola. O atendimento aqui na clínica é ótimo, percebo a evolução”, declara o paciente.

O atendimento domiciliar é realizado com base no pedido médico atestando a necessidade de realização de atendimento fisioterápico, nutricional e fonoaudiológico na residência. O serviço de atenção domiciliar é destinado a pacientes restritos ao leito e clinicamente impossibilitados de sair da residência. “Os responsáveis por pacientes que possuem sequelas graves podem procurar a UBS. Os atendimentos são solicitados após avaliação do médico ou enfermeira da UBS, a equipe se desloca até a casa do paciente para avaliação e atendimento”, comenta a coordenadora administrativa de fisioterapia, Gisele Braz.

Dentro do plano de trabalho de fisioterapia municipal foram elaboradas medidas para proteção dos profissionais envolvidos no tratamento, cuidados quanto à reinfecção dos pacientes e correção de sequelas leves, moderadas e graves. “O enfrentamento da covid traz impactos em toda a cadeia de profissionais que atendem pacientes com infecção ativa quanto os que atuam no pós covid tratando suas sequelas e a informação é a melhor arma para impedir que espaços importantes de combate ao Covid-19 fiquem inutilizados devido a contaminação dos profissionais atuantes”, destaca Fabiano.

O início da reabilitação em clínica credenciada fisioterápica é imediata, pois, neste momento, não há fila de espera. “Nos casos em que o paciente se mantenha acamado, restrito ao leito pela gravidade das sequelas pós-covid, com síndrome pós-uti, dependente de oxigênio domiciliar e sondas de alimentação, os mesmos são atendidos na residência através do serviço de atenção domiciliar”, completa Gisele.

Os pacientes recebem a visita de profissional fisioterapeuta, nutricionista e fonoaudióloga conforme solicitação da Unidade Básica de Saúde (UBS).

Número de atendimento

Neste momento os atendimentos de fisioterapia são realizados para pacientes pós-alta Covid-19, mas também para os pacientes que necessitam para outras situações.

– 2020: Realizaram 44.238 sessões de fisioterapia.

– 2021: Primeiro quadrimestre – 13.622 sessões de fisioterapia.

Clínicas Credenciadas de Fisioterapia pelo SUS

O atendimento é diário de segunda a sexta-feira. Cada sessão tem duração média de 30 minutos. Todas as clínicas contam com acessibilidade.

– Clínica Francine Bello

– Clínica Hidrofisio

– Clínica SHS