Correio dos Campos

Prefeitura é parceira em horta atendida por detentos

Produção de legumes e hortaliças é destinada para entidades beneficentes da cidade
24 de Maio de 2021 às 15:30
(Foto: Divulgação/PMPG)

COM ASSESSORIAS – A Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA) entregou aproximadamente 3 mil mudas de hortaliças para a Unidade de Progressão da Penitenciária Estadual de Ponta Grossa. O Projeto Sementes do Amanhã acontece através da parceria entre a Prefeitura e o Departamento Penitenciário (Depen), que oportuniza aos presidiários trabalharem no plantio e cultivo de hortaliças e legumes que são doados para entidades beneficentes da cidade.

O secretário Bruno Costa conta que trimestralmente cerca de 3 mil mudas são destinadas pela SMAPA para a Unidade de Progressão do Departamento Penitenciário. Segundo ele, a Prefeitura auxilia com suporte técnico o trabalho dos detentos no cultivo de legumes, verduras e demais produtos. “Após o cultivo, todos os produtos são doados para a comunidade, através das entidades assistenciais parceiras”, conta.

Tereza de Jesus Oliveira é a responsável pela entidade Casa da Sopa – Vó Tereza. Ela relata que a produção do projeto Sementes do Amanhã auxilia, bimestralmente, aproximadamente 100 famílias da região do Quero-Quero. Segundo ela, além das doações para as famílias em dificuldades, uma parte considerável é utilizada na sopa distribuída pela entidade. “A cada dois meses, recebemos cerca de 500 kg de alimentos que além de auxiliarmos as famílias carentes que nos procuram, armazenamos em uma geladeira industrial e vamos utilizando na sopa distribuída duas vezes por semana”, comenta.

O diretor da Unidade de Progressão do Departamento Penitenciário (PEPG-UP), Bruno Propst, explica que para o projeto Sementes do Amanhã, foi destinado um espaço de 1500 metros quadrados para o cultivo de produtos orgânicos. Ele conta que a iniciativa emprega mão de obra carcerária, sendo que a cada três dias trabalhados os presos recebem um dia de remição de pena. “Os sentenciados que participam do projeto são selecionados de acordo com sua aptidão para o trato com a terra”, explica Propst.

Costa explica que o projeto foi solicitado pelo Ministério Público do Estado do Paraná, em 2016, e as mudas são produzidas pelo Programa Horta em Casa da SMAPA, que consiste em fornecer mudas para as famílias do município, de forma gratuita. “Além da penitenciária, moradores do Recanto Verde, do Quero-Quero e do Jardim Atlanta são beneficiados com as mudas doadas pela Prefeitura”, salienta o secretário municipal.

O responsável pela PEPG-UP enfatiza a importância da parceria com a SMAPA, que através das doações das mudas e do suporte técnico não atendem somente as entidades assistenciais do município, mas sim, empregam mão de obra das pessoas privadas de liberdade. “Quem participa do projeto apresenta melhoria no comportamento e na disciplina. Desta forma, reúne mais condições de serem reinseridos na sociedade para continuar a sua pena no regime aberto, evitando assim a reincidência”, finaliza Propst.

Atualmente as entidades atendidas pelo Programa Sementes do Amanhã são a Casa da Sopa Irmã Camila, a Casa da Sopa Irmã Laura, a Casa da Sopa Mãe da Divina Providência, a Casa da Sopa Vó Tereza e a Associação de Moradores do Santa Maria Irmã Sheila.