Correio dos Campos

Câmara de Ponta Grossa aprova indenização de R$ 1,7 milhão para empresa do transporte coletivo

Prefeitura calculou montante com base no prejuízo sofrido durante os dias de suspensão do serviço, entre março e abril. Funcionários estão em greve por causa de atraso nos salários.
20 de Maio de 2021 às 15:01
AMTT inicia prazo para renovação de isenção da tarifa de ônibus, em Ponta Grossa. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Ponta Grossa)

A Câmara de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, aprovou o pagamento de uma indenização de R$ 1,7 milhão para a empresa que administra o transporte coletivo da cidade, a Viação Campos Gerais (VCG).

A aprovação foi feita em regime de urgência, na quarta-feira (19). A empresa alega que sofreu prejuízos econômicos por causa da pandemia do novo coronavírus.

A indenização é referente a um decreto municipal que impôs medidas restritivas de circulação, em março. À época, o transporte coletivo foi impedido de funcionar por 18 dias.

No projeto de lei, a prefeitura justificou que a indenização é um acordo firmado com a VCG após a empresa ingressar com uma ação judicial contra o município.

A prefeitura calculou os valores com base na média do que seria arrecadado pela empresa com a circulação dos ônibus, descontando gastos operacionais, já que a frota ficou parada.

Após a aprovação, o projeto retornou para o Poder Executivo, que deve sancionar a lei. A previsão é que o depósito seja feito ainda nesta semana.

Greve

Os trabalhadores do transporte coletivo de Ponta Grossa estão em greve desde o dia 5 de abril. Os ônibus chegaram a ficar parados por alguns dias. Os funcionários alegam atrasos no pagamento de salários.

Na segunda-feira (17), os ônibus começaram a circular com 70% da frota, depois que a empresa pagou o cartão alimentação dos funcionários do sistema.

Fonte: G1