Correio dos Campos

Sem celular há meses, coletor de lixo de Ponta Grossa acha aparelho no chão e procura dono para devolver: ‘Educação que minha mãe deu’

Rudiney de Lima Fagundes, de 28 anos, precisou vender aparelho para pagar dívidas após filha ficar doente; câmera de segurança registrou o momento em que ele devolve o celular, em Ponta Grossa
19 de Maio de 2021 às 15:20
(Foto: Reprodução/RPC)

“Honestidade” e “consciência”. Estas foram duas palavras utilizadas por Rudiney de Lima Fagundes, coletor de lixo em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, que protagonizou um exemplo de honestidade na cidade neste mês.

Aos 28 anos, Rudiney é pai de dois filhos pequenos e está sem celular após precisar vender o aparelho para pagar remédios para a filha, que ficou doente. Ele não hesitou em procurar o dono de um celular que viu caído na rua quando estava trabalhando.

“Foi a educação que minha mãe deu desde pequeno. Se você achar alguma coisa e você souber de quem é, ou procurar de quem seja, tem devolver pro dono porque a recompensa vez em dobro depois, e o reconhecimento também vem depois”, afirmou o jovem.

A ação foi registrada por uma câmera de segurança da rua onde aconteceu o fato, no dia 10 deste mês. Nas imagens, é possível ver dois homens saindo de um carro estacionado e entrando em um portão. Veja no vídeo acima.

Instantes depois, o caminhão da coleta de lixo arranca para sair do local, mas Rudiney sai do veículo, pega um aparelho caído no chão e vai até o portão para devolver o celular.

“Vi o celular no chão e pensei que fosse dele, que tivesse derrubado. Ele tinha acabado de entrar, eu peguei e fui lá e bati no portão e chamei e entreguei o celular para ele”, relembrou.

Esperança

Trabalhando há pouco mais de um ano como coletor na cidade paranaense, Rudiney disse esperar que um dia ações como a dele sejam corriqueiras e naturais. Ele também ressaltou que em nenhum outro momento pensou em fazer algo diferente.

“Espero que um dia o pessoal, não vou dizer se espelhar em mim, mas que cada pessoa tenha sua consciência de devolver, sua honestidade de devolver”, ressaltou.

Ele, que já gravou vídeo dando parabéns para uma criança que sempre espera o caminhão da coleta no portão, definiu a ação como gratificante.

“A gente sente orgulho de quem a gente é hoje. Espero que um dia isso não precise virar notícia para o pessoal se inspirar, que isso saia de todo mundo”, afirmou.

Reconhecimento

Nas redes sociais, o dono do celular se manifestou junto à esposa agradecendo e parabenizando a ação de Rudiney. Em uma postagem, ele exibiu o vídeo e afirmou que a atitude do coletor é “um exemplo de honestidade”.

Fonte: G1