Correio dos Campos

Veja como estão as regras em relação ao coronavírus em Ponta Grossa

7 de setembro de 2020 às 08:11
Movimento no Calçadão de Ponta Grossa, após reabertura do comércio, em 6 de abril (Foto: André Salamucha/RPC Ponta Grossa)

A pandemia de Covid-19 fez com que órgãos de administração pública criassem normas e adotassem medidas para evitar o avanço do contágio do novo coronavírus, desde março de 2020.

Em Ponta Grossa a prefeitura também publicou uma série de decretos com novas regras e alterações no funcionamento de serviços, como o comércio, igrejas, restaurantes e academias.

O balanço com os decretos leva em consideração até o Diário Oficial de sexta-feira (4). Veja abaixo como estão as regras para algumas atividades, no município.

Comércio

O comércio de Ponta Grossa chegou a ser fechado no dia 23 de março pela prefeitura, mas reabriu duas semanas depois, no esquema de escalonamento.

Atualmente as lojas continuam seguindo um rodízio, que funciona de segunda a sábado da seguinte forma:

  • Das 9h às 17h: atividades não especificadas;
  • Das 10h às 18h: vestuário e artigos pessoais;
  • Das 11h às 19h: eletrônicos e utilidades domésticas.

Os shoppings podem abrir de segunda a sábado, das 11h30 às 21h. Aos domingos, as lojas podem atender das 14h às 21h, sem o funcionamento da praça de alimentação.

Bares e restaurantes

Restaurantes, bares e lanchonetes estão autorizados a abrir em Ponta Grossa. A prefeitura determinou que os estabelecimentos recebam até 40% da capacidade de público, com mesas afastadas a 1,50 m umas das outras.

Há limite de dois clientes por mesa, com exceção dos casos em que haja pessoas do mesmo núcleo familiar frequentando o local.

O uso de máscara é obrigatório quando o cliente deixar a mesa. Além disso, espaços que podem gerar aglomerações, como filas, precisam ser organizados com distanciamento de 1,50 m.

Durante o toque de recolher, os bares, restaurantes e lanchonetes podem funcionar com atendimento presencial até 0h. Depois disso, os estabelecimentos podem atender somente no esquema de delivery.

Parques, praças e áreas públicas

Os parques e áreas naturais de interesse turístico de Ponta Grossa foram autorizadas a reabrir no dia 8 de agosto, seguindo restrições, como o uso obrigatório de máscaras e a disponibilização de álcool em gel.

No caso do Parque Estadual de Vila Velha, a atração turística foi reaberta pelo Governo do Paraná na sexta-feira (4).

O local está recebendo turistas todos os dias, com exceção das terças-feiras, das 9h às 17h. O limite de visitantes foi reduzido a 50% da capacidade de público.

Academias

As academias de Ponta Grossa chegaram a ser fechadas pela prefeitura, mas foram autorizadas a reabrir em um decreto publicado no dia 22 de abril.

Para isso, cada estabelecimento teve que apresentar um plano individual de funcionamento, que deve ser aprovado pela gestão municipal.

A permanência nas academias deve ser de no máximo 60 minutos. Os alunos precisam utilizar máscaras e são proibidos de compartilhar objetos, como garrafas, copos e toalhas.

A entrada de pessoas que fazem parte do grupo de risco da Covid-19, como idosos, é proibida. A prefeitura também determinou uma série de medidas de higienização e distanciamento nos ambientes.

No dia 27 de agosto, as piscinas e saunas de academias e escolas foram autorizadas a funcionar. A prática de esportes coletivos em locais abertos também foi liberada, com restrições.

Igrejas

Assim como as academias, as igrejas também precisaram apresentar plano individual de funcionamento para a realização de cultos e missas.

A reabertura dos templos está autorizada desde 10 de maio. Para a realização das celebrações, as igrejas precisam observar algumas restrições. Veja abaixo:

  • Igrejas e templos devem seguir a ocupação máxima de 30% da capacidade. Já as celebrações podem durar até uma hora;
  • Pessoas do grupo de risco e idosos estão proibidos de participar das celebrações, assim como menores de 15 anos;
  • Bancos e assentos precisam ser ocupados em fileiras alternadas e os fiéis precisam estar usando máscaras. Padres e pastores podem optar pelo uso da máscara ou manter distância de três metros do público;
  • Na entrada, todos os fiéis devem receber álcool em gel nas mãos. As portas e janelas precisam ficar abertas para circulação de ar. O uso de folhetos e materiais compartilhados está suspenso;
  • As áreas utilizadas precisam ser higienizadas antes e depois das celebrações. Além disso, as igrejas também precisam desinfectar os espaços pelo menos três vezes ao dia, mesmo em dias sem celebrações.

As atividades presenciais como catequese, atividades pastorais, sociais e outras continuam suspensas.

Eventos e aglomerações

A realização de eventos, como shows e teatros, estão proibidas em Ponta Grossa.

A prefeitura também suspendeu a realização de reuniões com mais de 10 pessoas em ambientes fechados, como atividades políticas, governamentais, artísticas, etc.

Na quarta-feira (2), um novo decreto reduziu o limite de aglomerações em imóveis de 25 para 10 pessoas. Infratores podem ser multados em R$ 10.054,80.

Supermercados

Por ser considerada uma atividade essencial, os supermercados permaneceram abertos durante toda a pandemia. No entanto, em abril a prefeitura restringiu a circulação de pessoas nos estabelecimentos.

Os supermercados podem funcionar em Ponta Grossa seguindo as seguintes medidas:

  • Cada estabelecimento pode autorizar a entrada de uma pessoa para cada 25 metros quadrados;
  • Apenas uma pessoa de cada família poderá entrar nos supermercados. Crianças são proibidas de frequentar os estabelecimentos;
  • Idosos só podem entrar nos supermercados com luvas e máscaras;
  • Espaços que podem gerar aglomerações, como filas, devem ser demarcados com distanciamento de 1,50 m;
  • Disponibilizar equipamentos de proteção individual e álcool em gel para funcionários e clientes;
  • Medir a temperatura dos clientes;
  • Fazer a higienização do ambiente e de objetos, como carrinhos e cestas.

Toque de recolher

O toque de recolher em Ponta Grossa foi implantado em junho, aos fins de semana, e passou a ser diário em julho.

Um decreto publicado na sexta-feira (4) renovou a medida por mais sete dias, valendo até 11 de setembro.

Sendo assim, continua proibida a circulação de pessoas nas ruas das 0h às 6h, com exceção das seguintes atividades:

  1. Serviços médicos e hospitalares
  2. Farmácias e laboratórios;
  3. Serviços funerários;
  4. Serviços de segurança pública ou privada;
  5. Serviços de táxi e aplicativos;
  6. Serviços de fiscalização;
  7. Serviços de “delivery”;
  8. Transporte de cargas, principalmente gêneros alimentícios;
  9. Comercialização de medicamentos, alimentos e bebidas pelo sistema delivery;
  10. Serviços de telecomunicação;
  11. Serviços da indústria;
  12. Postos de combustíveis, sem o funcionamento da loja de conveniência;
  13. Serviços de imprensa.

Rodoviária e aeroporto

A rodoviária e o aeroporto de Ponta Grossa deixaram de operar em março, por causa da pandemia. No caso da rodoviária, o espaço foi autorizado a reabrir em 11 de agosto.

Com a reabertura da rodoviária, a prefeitura autorizou o embarque e desembarque de passageiros no terminal, além da venda de passagens e abertura de quiosques.

Só podem entrar na rodoviária passageiros que tiverem bilhetes de embarque. O uso de máscara é obrigatório. Além disso, a temperatura corporal é aferida antes das viagens.

Em relação ao aeroporto, a prefeitura informou que o espaço não estava fechado, mas os voos comerciais não estavam sendo ofertados pelas companhias aéreas.

Uma empresa deve voltar a operar na terça-feira (8), de acordo com a prefeitura.

Educação

As aulas na rede municipal de ensino estão suspensas desde o dia 20 de março. Segundo a Prefeitura de Ponta Grossa, ainda não há previsão para o retorno das atividades.