Correio dos Campos

ACIPG negocia fim da greve dos caminhoneiros em Ponta Grossa

Instituição está presente na desocupação no Jardim Los Angeles.
30 de Maio de 2018 às 10:28

COM ASSESSORIAS – Na manhã desta quarta-feira (30), o presidente da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), Douglas Taques Fonseca, juntamente com a diretora de Responsabilidade Social da instituição, Sandra Queiroz, participaram com a Policia Militar, das negociações de desocupação da greve dos caminhoneiros, no Jardim Los Angeles, na PR-151.

Por volta das 8h30, cerca de 30 policiais militares chegaram ao acampamento dos manifestantes e solicitaram a desocupação dos caminhoneiros do posto de gasolina. O capitão Fábio Geraldo Canteri informou aos manifestantes, que uma operação realizada em todo o Paraná por determinação do Governo do Estado, tinha como objetivo liberar não apenas as rodovias, mas os postos de combustível.

O capitão informou que a desocupação aconteceria para cumprimento da determinação, mas solicitou que os manifestantes desocupassem por vontade própria, evitando o confronto. “A ideia é que todos desocupem, principalmente quem quiser ir embora. No entanto, as barracas serão desmontadas”, disse Canteri.

O presidente da ACIPG estava desde as 7h30 da manhã no acampamento com o intuito de sensibilizar os caminhoneiros, incentivando a desmobilização, antes mesmo da chegada da PM. “Enquanto presidente da Associação Comercial, peço que acatem a solicitação da PM. Queremos evitar que vocês manchem um movimento bonito, que parou o Brasil. Daqui para frente o governo vai respeitar vocês, mas não podemos ser irresponsáveis e continuar com o desabastecimento no país”, salientou Fonseca.

De maneira pacífica, os grevistas se manifestaram favoráveis a desocupação, por volta das 9 da manhã. A PM solicitou a saída dos caminhoneiros de fora do município até as 10 da manhã.

Mesmo assim, às 9h30 da manhã, mais cinco viaturas da PM chegaram ao local.

Negociações iniciaram terça-feira (29)

Na tarde desta terça-feira, o presidente da ACIPG, juntamente com o diretor jurídico, Gustavo Mandalozzo, a diretora de Responsabilidade Social, Sandra Queiroz e o diretor de Micro e Pequenas Empresas Juliano Kobellache estiveram reunidos, na sede da empresa Iberá Sementes, com caminhoneiros autônomos e proprietários de transportadoras para buscar uma saída para a greve do setor.

De acordo com Fonseca, na reunião buscou-se o diálogo com representantes dos grevistas parados nas proximidades do Jardim Los Angeles, com o objetivo de estabelecer um consenso para colocar fim à greve. Segundo o presidente da ACIPG, foram esclarecidos pontos sobre as medidas tomadas pelo Governo Federal e Estadual nos últimos dias, em relação aos impostos, e como e quanto isso irá incidir no preço do diesel. “Sensibilizamos os representantes dos grevistas para o fim do movimento. Os caminhoneiros já demonstraram sua força e tiveram importantes conquistas na paralisação, mas agora deve ser pensado na população, para que de heróis não passem a ser vilões”, comentou.

Na reunião, o caminhoneiro autônomo L.A também apontou para a finalização do movimento. “Eu acho que chegou a hora de parar. Caso o governo, realmente, cumpra com o que prometeu, atende o que estávamos pedindo e agora chegou no limite. Por enquanto a população está a favor, mas o feitiço pode virar contra o feiticeiro”, falou o caminhoneiro.