Correio dos Campos

Ricardo Zampieri quer acabar com ‘cobrança de ar’ na conta de água

Projeto do vereador obriga a Sanepar a instalar eliminador de ar nos novos hidrômetros.
22 de Maio de 2018 às 14:13
Foto: Kauter Prado/CMPG

COM ASSESSORIAS – O vereador Ricardo Zampieri (PSL) protocolou na noite de segunda-feira (21) o projeto de lei 135/2018, que obriga a Companhia Paranaense de Saneamento (Sanepar) a instalar equipamentos eliminadores de ar nos hidrômetros. De acordo com o parlamentar, a proposta quer acabar com a cobrança incorreta por parte da Sanepar, muitas vezes ocasionada não pelo consumo de água, mas sim pela presença de ar na tubulação.

O projeto de Ricardo prevê que os hidrômetros instalados após a aprovação da lei sejam acompanhados, necessariamente, da instalação do eliminador de ar de forma integrada, bancados pela Sanepar e sem custo adicional ao consumidor. “Estudos mostram que a instalação desse eliminador de ar da tubulação pode diminuir em até 40% o consumo de água em uma residência. Podemos estimar que 30% da fatura de água cobrada é, na verdade, ar que vem na tubulação”, ressalta o parlamentar.

A proposta apresentada por Ricardo irá tramitar nas comissões internas da Câmara Municipal antes de ser votado em plenário – o vereador do PSL também é incentivador de um projeto que obriga a Sanepar a realizar uma nova pavimentação nas ruas em que as intervenções no asfalto superem 30% da área total. “O eliminador de ar da tubulação é um equipamento que vai contribuir para a transparência na cobrança do serviço”, destacou.

De acordo com o texto sugerido pelo parlamentar, caberá a Sanepar a instalação dos equipamentos novos. Nos hidrômetros antigos, o próprio consumidor poderá viabilizar a instalação do eliminador com uma empresa autorizada, por conta própria. “Acredito que a economia na conta compensa do pequeno investimento”, disse Ricardo.

“Também apresentamos a possibilidade de que uma empresa instale o equipamento, ou mesmo um profissional autônomo, desde que o material seja devidamente patenteado”, destacou Ricardo. O vereador do PSL lembrou ainda que a proposta visa fazer com que o cidadão saiba quanto realmente gasta no consumo de água “e não tenha mais a sensação de que está pagando pelo ar que está na tubulação”, destaca.