Correio dos Campos

Ponta Grossa Ambiental (PGA) integra agenda do movimento Maio Amarelo

Trânsito Consciente é o nome da ação que ocorre no próximo sábado, 26, entre 10h e 13h, envolvendo colaboradores e a comunidade.
22 de Maio de 2018 às 12:35

COM ASSESSORIAS – Com o mote “Nós Somos o Trânsito”, o Movimento Maio Amarelo chega à quinta edição em 2018, com o objetivo de fomentar na sociedade discussões e atitudes voltadas à necessidade de redução do número de mortes e feridos graves no trânsito, buscando a construção coletiva de uma nova forma de encarar a mobilidade nas cidades. “De forma prática, vimos esta iniciativa global como uma oportunidade de estimular toda a sociedade de Ponta Grossa em prol de uma temática sinérgica e que nos atinge diretamente: a segurança da comunidade, envolvendo tanto os munícipes como os motoristas de coleta em nossa cidade”, diz Marcus Borsato, diretor do Grupo Philus, que é detentor da Ponta Grossa Ambiental (PGA), empresa responsável pelos serviços de limpeza urbana de Ponta Grossa.

Realizada pela primeira vez e chamada de “Trânsito Consciente” , a ação da PGA integra a agenda de atividades previstas na cidade para o Maio Amarelo. Com o apoio da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (AMTT) de Ponta Grossa, a empresa promoverá no próximo sábado, dia 26, uma blitz educativa que vai atingir motoristas em circulação, entre 10h e 13h, na Avenida Vicente Machado, no centro da cidade.

Ao todo, serão distribuídos 500 flyers com mensagens de conscientização, dicas de segurança e alerta sobre a rotina da operação da coleta de lixo, realizada diariamente em diversos pontos da cidade.

Além disso, a empresa reforçará seus canais diretos de atendimento à população: 0800 727 0327 e a página online, www.pgambiental.com.br, na qual os moradores podem consultar, entre outras informações, datas e horários de coleta na cidade. “Ao coletar resíduos, muitas vezes, os motoristas precisam parar o caminhão de lixo. É uma questão de logística de operação que envolve, entre outros aspectos, segurança para os garis e para a população. É preciso ter atenção, pois somos todos responsáveis por um trânsito mais seguro”, diz Borsato.