Correio dos Campos

SME realiza formação para 2 mil novos Conselheiros Escolares

Conselhos Escolares são formados por diretoras, professores, pais de alunos e outros membros da comunidade, com o objetivo de ajudar a melhorar a escola pública.
15 de Maio de 2018 às 13:04

IMPRENSA/Ponta Grossa – A Secretaria Municipal de Educação (SME) está realizando a formação em grupo dos novos conselheiros escolares, que irão representar toda a comunidade junto aos CMEIs e Escolas Municipais de Ponta Grossa. Cerca de 2 mil pessoas farão parte dos conselhos, com participação ativa na vida de cada unidade escolar, contribuindo diretamente para a melhoria do ensino público na cidade.

Os encontros ocorrem todas as noites em uma das 144 unidades escolares, reunindo conselheiros de 20 unidades – até esta quinta (17/05). A formação será dirigida para cerca de 700 representantes, que irão multiplicar os conhecimentos para os colegas em suas comunidades. Fazem parte dos Conselhos representantes dos professores, demais funcionários, pais de alunos e pessoas da comunidade. Ao final serão duas semanas de formação a respeito da importância deste papel.

Os conselhos escolares são órgãos deliberativos, com a função de acompanhar a gestão administrativa, financeira e pedagógica das unidades. Instituido pela Lei Federal 11.797, de 26 de maio de 2014, ele é também garantido pela Constituição Federal e previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação e no Plano Nacional de Educação. “Ele existe para fortalecer a gestão democrática escolar, favorecendo a integração entre a comunidade escolar em benefício do desempenho da escola. Nele, são criadas oportunidades para que seus membros participem, opinem e apontem formas de melhorar o ambiente escolar. Ele mobiliza, discute, opina e aponta caminhos para a gestão escolar, apoiando as diretoras”, conta a secretária de Educação, Esméria Saveli.

Todos os membros foram eleitos localmente, com exceção das diretoras, que já haviam sido eleitas e são membros natos. Os conselhos são formados por até 15 membros e seus suplentes. “Todos podem participar, de maneira democrática, para melhorar a Educação. Quem está de fora tem um olhar diferente daquele de dentro das escolas, e pode mostrar caminhos diferentes para solucionar questões e ajudar a gestão escolar a melhorar. Esta união pode ajudar muito no dia a dia”, aponta a professora Izolde Hilgemberg de Oliveira, coordenadora do Ensino Fundamental da SME. “Eles podem fazer a diferença, completa”.

Representatividade

A jornalista Renata de Oliveira Azevedo foi uma das eleitas para representar os pais no Conselho Escolar da Escola Municipal Prefeito Plauto Miró Guimarães, na Vila 31 de Março, onde estudam seus dois filhos. “É importante nós, pais e mães, participarmos mais ativamente da vida escolar dos nossos filhos, pois aqui eles passam uma grande parte das suas vidas. Precisamos saber o que acontece aqui e ajudar o máximo que pudermos para melhorar esse espaço. No meu tempo não havia essa abertura. Penso que não basta criticar, é preciso conversar e há muito espaço para isso”, conta Renata.