Correio dos Campos

Em PG, vereador propõe incentivo a doação de órgãos

Vinícius Camargo (PMB) apresentou sugestão ao Executivo para isentar doadores de órgãos de taxas funerárias. Funeral custa no mínimo R$ 622 na cidade.
4 de Maio de 2018 às 14:09

COM ASSESSORIAS – O vereador Vinícius Camargo (PMB) enviou ao prefeito Marcelo Rangel (PSDB) um documento sugerindo a apresentação de um projeto de lei que sirva como incentivo a doação de órgãos em Ponta Grossa. A moção de sugestão legislativa nº 156/2018 propõe a criação de um mecanismo legal que isente os familiares de doadores de órgãos a pagarem as taxas funerárias – na cidade, um funeral custa ao menos R$ 622, com o valor do transporte e remoção do corpo.

De acordo com o projeto, enviado em anexo à moção, o benefício se estenderia aos moradores da cidade e também aqueles que nasceram em Ponta Grossa. “A dispensa do pagamento de custas funerárias, como o transporte do corpo, custo do funeral e demais taxas, serve como um incentivo para a doação de órgãos, ação nobre e que salva vidas”, destaca o vereador.

No documento, Camargo (PMB) cita que um indivíduo jovem e sadio que teve a morte cerebral detectada, por exemplo, pode ajudar até 14 pessoas doando córneas, rins, coração, pulmões, pâncreas, entre outros órgãos. “A fila de espera pela doação de um órgão é extensa, por isso acredito que temos que pensar em medidas de incentivo para que as famílias optem pela doação”, explica.

O projeto enviado para a avaliação do prefeito Marcelo Rangel (PSDB) prevê que que o Executivo irá arcar com a compra do caixão, além de isentar a família do doador do transporte do corpo. Vinícius propõe ainda que, caso aprovada, a medida seja divulgada na rede pública de saúde. “É muito importante conscientizar a população sobre a importância da doação”, destaca o vereador do PMB.