Correio dos Campos

ponta-grossa

De volta a Série A do Paranaense, Chicão e Sosa falam em “dever cumprido”

Com uma vitória por 3 a 1 contra o PSTC, o Operário garantiu o retorno para elite do futebol paranaense.
26 de abril de 2018 às 16:53
Foto: RBM Assessoria de Imprensa

COM ASSESSORIAS – Depois de uma campanha inquestionável durante toda a competição, o Fantasma alcançou o acesso vencendo o PSTC no Germano Krüger na última quarta-feira (25) e agora buscará o título da Segunda Divisão. Sosa e Chicão, remanescentes do título estadual de 2015 e do rebaixamento em 2016, falam que o time agora jogará mais tranquilo na sequência da temporada.

Capitão do time durante todo esse processo, Chicão revela que o que fica é a sensação de dever cumprido, já que no ano passado a equipe não conseguiu garantir o retorno. “Por algumas situações não conseguimos o acesso no ano passado, conseguimos subir pra Série C, mas esse ano nós merecemos pelo trabalho que fizemos. Esse ano a gente chegou a essa conquista com muito êxito, dominando a competição do início ao fim”, comenta.

De acordo com o capitão, a Divisão de Acesso era algo que incomodava bastante não só ele, como o restante do elenco. Conquistar o acesso deixa o time mais leve para buscar outros objetivos dentro da temporada. “Esse acesso tira um peso enorme, pois a nossa maior responsabilidade era subir no Estadual. Agora é focar na Série C e quem sabe pensar em mais um acesso”, revela.

Para o zagueiro Sosa, o time não só garantiu o retorno para a Série A do Paranaense, como também “reconquistou a dignidade”. O xerife operariano conta que o time aprendeu com as falhas na Divisão de Acesso de 2017, e conseguiu superar esses erros neste ano. “Nós aprendemos no ano passado e não cometemos os erros da temporada passada neste ano. Conseguimos conquistar o objetivo que nós merecemos, a comissão técnica, a diretoria, e principalmente, que o torcedor merece”.

No mesmo discurso de Chicão, Sosa fala que o primeiro objetivo do Operário na Série C é permanecer, depois que isso for alcançado, o time poderá pensar e lutar por outros objetivos na temporada. “Precisávamos desse acesso para ficar ‘mais leve’ na Série C. Temos condições de permanecer na Série C, e depois disso, teremos condições de brigar por coisas maiores”, pondera.