Correio dos Campos

CREAS de Ponta Grossa recebem Selo Gralha Azul

25 de Maio de 2017 às 19:05

Órgãos foram reconhecidos pelo Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania pela implantação de técnicas da justiça restaurativa

Em solenidade realizada no Tribunal do Júri do Fórum de Ponta Grossa nesta semana, as equipes dos dois Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) de Ponta Grossa foram homenageadas com o Selo Gralha Azul, uma promoção da Comissão de Justiça Restaurativa do Tribunal de Justiça do Paraná (CJR). O reconhecimento tem relação com a implementação de práticas restaurativas no atendimento que os CREAS prestam à população em situação de violação de direitos. Os CREAS fazem parte da estrutura da Secretaria Municipal de Assistência Social.
As equipes receberam treinamento do Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania (Cejusc) sobre a metodologia da justiça restaurativa, como alternativa para solução de conflitos. “Com o treinamento, poderemos trabalhar com esse público com a metodologia da justiça restaurativa, com os círculos restaurativos, resolvendo diferentes tipos de conflitos. É uma metodologia que contribuiu muito com o trabalho que já realizamos”, aponta a coordenadora do CREAS 2, Thais do Prado Dias. Cada um dos CREAS mantém acompanhamento mensal de 200 casos, em média. Com uma procura mensal de aproximadamente 30 novas situações, em média.
“Fomos convidados para o treinamento do ‘Círculo Restaurativo’ e a nossa equipe técnica está capacitada para atuar com essa estratégia, que pode ser aplicada em todos os perfis do nosso atendimento. Com certeza a homenagem com o selo nos deixa muito gratificados pelo reconhecimento”, comenta a coordenadora do CREAS 1, Yara Klippel.

Justiça Restaurativa
O Selo Gralha Azul foi instituído com o objetivo de reconhecer a aplicação de práticas restaurativas em ambientes públicos e privados, com a meta de fomentá-las. A entrega do Selo Gralha Azul contou com a presença e fala da pesquisadora referência no campo da Justiça Restaurativa, Kay Pranis, conhecida internacionalmente por seu trabalho na área.

Atendimento CREAS
Desde o final de 2016, em atendimento às determinações da Política Nacional de Assistência Social, os CREAS de Ponta Grossa realizam um atendimento unificado para diferentes situações de violação de direitos, como: crianças e adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas; idosos em situação de risco; vítimas de todo tipo de violência (crianças e adolescentes, idosos, pessoas com deficiência, mulheres e LGBTs), situações de vulnerabilidade e risco social.
O atendimento do CREAS é direcionado para cada caso específico, contando com diferentes parcerias com instituições públicas e privadas no município. Os casos chegam através de demanda espontânea, mas também por denúncias e encaminhamentos da justiça, da Vara da Infância e Juventude, do Ministério Público, da Vara Criminal e do Conselho Tutelar.
Para crianças e adolescentes em cumprimento de medidas, a equipe elabora um Plano Individual de Atendimento (PIA), podendo encaminhar para grupos de atividades ou cursos de qualificação. Para os outros casos, são realizados grupos com musicoterapia, grupos de mães com artesanatos, oficinas, grupos de educação ambiental, de mulheres vítimas de violência e outras estratégias, de acordo com as necessidades.
“No caso das crianças menores, por exemplo, conseguimos um resultado mais efetivo trabalhando com a terapia através da música, com o uso de ferramentas mais lúdicas. Também há um grupo de mulheres vítimas, que funciona como um espaço para que elas compartilhem suas experiências, para que consigam se emponderar, se fortalecer para superar a violação de diretos e seguirem com a vida. Os grupos, muitas vezes, não terminam e o vínculo entre os participantes é mantido. Elas se ajudam para além do trabalho realizado dentro do CREAS”, conta Yara.
Os CREAS contam com uma equipe completa para lidar com situações de violação de direitos, com psicólogos, pedagogos, assistentes sociais, musicoterapeutas e educadores sociais. Além do trabalho de atendimento e acompanhamento estrutura dos CREAS, as equipes também realizam visitas domiciliares, especialmente em situações de denúncia. Confira como acessar os serviços dos CREAS:

CREAS 1
Rua Hinon Silva s/n – esquina com a Rua Benjamin Constant
3901-1718
CREAS 2
Rua Tiradentes, 910 – Centro
3901-7052