Correio dos Campos

Juventude Empreendedora capacitará piraienses gratuitamente; inscrições estão abertas

24 de Maio de 2021 às 09:23
(Foto: Reprodução)

COM ASSESSORIAS – Piraienses de 17 a 29 anos poderão se capacitar gratuitamente através do Programa Juventude Empreendedora. A ação da Secretaria de Trabalho, Emprego e Promoção Social faz parte de uma parceria com o Conselho Nacional da Juventude (CONJUVE), com a Besouro Agência de Fomento Social e com o Fórum da Juventude da CPLP. O programa é dividido em 11 etapas que abordam finanças; comunicação on-line e off-line; gestão de pessoas; redes de relacionamentos; marketing e vendas.

Adaptada para o formato on-line devido à pandemia do novo coronavírus, a 2ª edição do programa acontecerá entre os dias 24 e 28 de maio, das 18h às 22h, por meio do site www.juventudeempreendedora.com. As inscrições poderão ser realizadas no mesmo site. O conteúdo terá como base a metodologia By Necessit, desenvolvida pela Agência Besouro de Fomento Social, num intensivo de 30 horas de aulas on-line ministradas pelo próprio idealizador da metodologia.

“Queremos oferecer oportunidades concretas para a geração de emprego e renda entre jovens nestes tempos de pandemia. Com 19 milhões de brasileiros e brasileiras passando fome e com as diferentes formas de violação de direitos aos quais o nosso povo tem sido submetido, não podemos esperar por soluções ideais para um tempo futuro, a geração de renda precisa ser agora e por isso realizamos o Juventude Empreendedora”, afirma o presidente do CONJUVE, Marcus Barão.

Metodologia by Necessit

Criada pelo presidente da Besouro Agência de Fomento Social, Vinícius Mendes Lima, a metodologia by necessit, abordada no programa Juventude Empreendedora, trabalha o empreendedorismo a partir da vivência do aluno. O método aborda o modelo tradicional de planos de negócios, adaptando para a utilização de pequenos empreendedores, de forma a possibilitar sua execução em até cinco dias. Desde a sua criação, em 2019, o programa Juventude Empreendedora contabilizou 30 mil inscritos; 27 mil alunos certificados como empreendedores; e impactou mais de 100 mil pessoas direta e indiretamente no Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.