Correio dos Campos

Em Piraí do Sul, menores são apreendidos após promoverem ‘arrastão’ na madrugada

Dois assaltos, uma tentativa de furto e disparos com arma de fogo pelas ruas de dois bairros foi o saldo da ação dos adolescentes.
11 de Maio de 2018 às 10:17

REDAÇÃO/Correio dos Campos – Dois adolescentes de 17 anos de idade foram apreendidos pela Polícia Civil de Piraí do Sul na quarta-feira (9), depois de promoverem um arrastão durante a madrugada do mesmo dia.

Os menores se envolveram em dois assaltos e uma tentativa de furto, além de efetuarem disparos com arma de fogo nos bairros Jardim Ipê e Jardim Primavera.

Reconhecidos por duas vítimas, eles foram capturados pela equipe da Polícia Civil depois de uma tentativa frustrada de fuga no Bairro das Brotas.

Os roubos – Os jovens, conhecidos no meio policial, iniciaram a onda de crimes roubando duas pessoas que esperavam o ônibus da empresa onde trabalham, nas proximidades da caixa d’água.

Para roubar a bolsa de uma senhora que estava no local, os rapazes chegaram a apontar o revólver para a cabeça da vítima. Já o rapaz que também aguardava o transporte no ponto teve o celular levado pelos adolescentes.

A dupla deixou a região a bordo de uma moto, seguindo para os bairros Jardim Primavera e Jardim Ipê, onde foram vistos por moradores efetuando diversos disparos com a arma que usaram no roubo.

No trajeto, os rapazes tentaram furtar uma moto que estava estacionada em uma das casas do bairro Três Santas.

A apreensão – Informações anônimas levaram o investigador da Polícia Civil até o Bosque das Brotas, perto da pista de atletismo, onde a dupla estava com a moto preta e sem placas apontada nas denúncias.

Os adolescentes tentaram fugir do policial seguindo em direção ao Bairro da Lança, mas foram alcançados quando um dos pneus da moto estourou. Na fuga, o passageiro jogou uma mochila na estrada, onde estava a arma usada nos crimes.

Os adolescentes negaram envolvimento nos assaltos, mas foram reconhecidos pelas vítimas. Eles foram apreendidos e levados até a delegacia da Polícia Civil, onde permanecerão detidos inicialmente por 5 dias, aguardando decisão do judiciário.