Correio dos Campos

Marcio diz que retirada de reforma administrativa da Câmara “é conversa para boi dormir”

16 de Maio de 2017 às 18:00

O presidente da Câmara de Vereadores de Piraí do Sul, Marcio Flavio da Silva (PMB), classificou o pedido feito pelo Executivo na semana passada para a retirada da reforma administrativa que tramitava no legislativo, como um ato infeliz da gestão do prefeito José Carlos Sandrini (PHS).

Segundo ele, que foi o autor do anteprojeto de lei que visava reduzir o número de secretarias e diretorias municipais, além de obrigar o Município a nomear como diretores apenas funcionários de carreira de seu quadro próprio, os argumentos apresentados através do ofício que pediu a retirada, assinado por Sandrini, são vazios e fracos.

“No ofício que recebemos o Executivo alega que não foi feito estudo do impacto financeiro, quando isso é absolutamente dispensável porque o impacto seria negativo, ou seja, representado pela economia de R$ 2 milhões por ano”, disse.

Ainda falando sobre a justificativa do prefeito, Marcio foi mais longe ao afirmar que tudo o que constava no documento não passaria de “conversa para boi dormir”, se referindo a fragilidade dos argumentos apresentados.