Correio dos Campos

Homem acusado de assassinar tia e incendiar corpo é morto em confronto com a PM

Ele também matou a tiros o namorado da tia, junto à familiar
17 de Maio de 2022 às 10:24
(Foto: Arquivo/RICtv)

Morreu, ao se envolver em confronto com a Polícia Militar (PM), Lucas Oliveira, de 26 anos. Ele tinha dois mandados de prisão em aberto: um por tráfico e outro por homicídio. Ele confessou, em 2020, ter assassinado a tia e o namorado dela. Na noite desta segunda-feira, armado, ele teria reagido à abordagem dos policiais, em Cambé, norte do Paraná.

Conforme apurações feitas no local, a tentativa de abordagem aconteceu na Rua dos Caçadores. De acordo com a PM, ele estava acompanhado de um amigo, que se rendeu e foi preso. Lucas teria mostrado estar armado e foi atingido por dois disparos. Foi apreendida uma pistola 380 e algumas porções de maconha.

Duplo homicídio

Lucas respondia pelos assassinatos de Roseli Florindo e de Luiz Araújo, ambos de 52 anos, cometidos em junho de 2020. Na ocasião, após o casal passar o dia no pesqueiro, encontrou Lucas, que visitava a mãe. Eles discutiram, quando o sobrinho deu um tiro na cabeça de Roseli. Luiz tentou defender a companheira e foi atingido por dois disparos. A arma usada no crime era do pai, já falecido.

Depois dos homicídios, Lucas colocou os corpos no carro, dirigiu pela PR-445 e parou em Irerê, 37 quilômetros de distância. Na cidade, o veículo foi incendiado com as vítimas dentro. Entretanto, ele negava ter colocado fogo no automóvel.

Em depoimento, Lucas disse ter matado a tia por vingança. Ele afirmava que Roseli riu da morte do pai dele e que promoveria um churrasco, em março de 2020.

Fonte: RIC Mais

Leia mais clicando AQUI