Correio dos Campos

Adolescente conhece rapaz em jogo online e é localizada a 600 km de casa

“Na cabeça dela, ela não gostou de voltar; para ela, eles tinham um relacionamento”, relata tia de menina de 13 anos
6 de Maio de 2022 às 09:36
(Foto: Antônio Silva)

Uma adolescente de 13 anos viajou cerca de 630 quilômetros de Campo Grande/MS para Cascavel, no Oeste do Paraná, para se encontrar com um homem que conheceu em um jogo online. Ela estava desaparecida desde a quinta-feira (28), quando saiu para ir ao colégio.

A menina perdeu a mãe vítima de um crime e desde então tem a guarda da avó materna. A tia da adolescente, que não terá sua identidade revelada, conversou com a equipe de jornalismo do Grupo RIC e relatou que a menina entrou em contato com a família, mas algo chamou a atenção, em sua ligação.

“Ela informou que estava bem, que não podia dizer onde estava e que não era para informar a polícia. Isso chamou nossa atenção, porque pensamos que ela estava sendo coagida. Nós não sabíamos onde ela estava, não tínhamos notícias. Vivemos dias terríveis”, tia da adolescente

Três dias depois, no domingo a jovem entrou novamente em contato com a família, mas com um telefone com DDD 45, o que levantou a confirmação que ela estava em outro estado.

“Imediatamente mandei a informação para a polícia aqui da cidade, o GPS deu na região de Ponta Grossa. Ela estava em outro estado e não sabíamos com quem. Logo depois, descobrimos que ela estava em Cascavel”, tia da adolescente

Segundo informações da tia, a menina havia conhecido o homem de 26 há dois meses no jogo online e depois disso começaram a conversar. A garota utilizava o celular da avó para se comunicar, no entanto, apagava o número e as conversas.

“Na cabeça dela, ela não gostou de voltar; para ela, eles tinham um relacionamento. Nós acreditamos que ele tenha seduzido ela porque o tempo todo ela assume a culpa da situação. Eu ouvi ela dizendo, e não sei se é verdade, que o rapaz veio com um carro, junto com a mãe dele e um motorista para buscar ela aqui em Campo Grande. Para realizar a viagem o carro utilizado foi “fretado”. Para os policiais ele relatou que a minha sobrinha informou que tinha 18 anos”, tia da adolescente

Quando a foto da jovem foi divulgada nas redes sociais, imediatamente a mãe do homem ligou para a avó e relatou que não sabia e que relatou que levaria a menina para a família.

“ Imediatamente ela levou a minha sobrinha até a rodoviária e comprou uma passagem para ela de Cascavel a Toledo. Quando chegou na rodoviária da cidade, ela não conseguiu mais seguir viagem, porque foi reconhecida como a menina que estava sendo procurada. A Polícia de Campo Grande buscou a menina na cidade do Oeste, e a levou novamente ao Mato Grosso do Sul”, tia da adolescente

Apesar do crime, o homem segue em liberdade. Segundo informação repassada pela delegada responsável pelo caso, ao site Campo Grande News, o homem deve responder por estupro de vulnerável, podendo pegar de 8 a 15 anos prisão, e subtração de incapaz, condenação que vai de 2 meses a 2 anos.

O homem já possui passagem pelo setor policial por latrocínio e estupro.

“Queremos que ele seja responsabilizado, que a justiça seja feita, para que ele não faça isso com outras adolescentes”, tia da adolescente

Fonte: RIC Mais

Leia mais clicando AQUI