Correio dos Campos

Vítimas do acidente com micro-ônibus na PRc-467 são veladas em Pato Bragado

O velório de seis vítimas está sendo realizado no pavilhão do Clube de Idosos Felicidade; já o do motorista do micro-ônibus, César Schaeffer, acontece no ginásio de esportes Bragadinho
3 de Maio de 2022 às 15:09
(Fotos: Reprodução/Redes sociais/Arquivo pessoal)

As sete pessoas que morreram no acidente na PRc-467, em Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná, já estão sendo veladas em Pato Bragado, na mesma região do estado. Os sepultamentos estão marcados para começar ainda na manhã desta terça-feira (3).

O velório de seis vítimas está sendo realizado no pavilhão do Clube de Idosos Felicidade. Já o do motorista do micro-ônibus, César Schaeffer, acontece no ginásio de esportes Bragadinho.

Os sepultamentos começam às 10h, com o enterro de mãe e filha, Fabiana e Lourdes Monteiro, e também o de Nelson Ditz. A última vítima a ser identificada, Claci Inês Specht Werlang, será sepultada às 11h junto com Ivone Gentilini. Logo em seguida, acontece o enterro de João Szczuk, às 11h30. Já o motorista César Schaeffer será sepultado somente às 15h30.

Por conta da tragédia, que além dos mortos deixou outras 13 pessoas feridas, a prefeitura de Pato Bragado decretou, na tarde de segunda-feira (2), luto oficial de três dias.

As vítimas

Todas as vítimas morreram ainda no local do acidente e algumas foram identificadas antes de chegarem ao Instituto Médico Legal de Toledo. Os socorristas levaram cerca de 5h para conseguir desencarcerar todos os mortos.

César Shaffer era o motorista que dirigia o micro-ônibus. Ele trabalhava para a Prefeitura de Pato Bragado e já tinha sido vereador da cidade. Além disso, ele era conhecido por ser ex-jogador de futebol, quando ganhou o apelido de Tcheco.

Claci Inês Specht Werlang foi a última vítima a ser identificada. Por conta dos graves ferimentos causados pelo acidente, ela precisou passar por exames de perícia para ser identificada.

Fabiana e Lourdes Monteiro, mãe e filha, faziam o mesmo trajeto pelo menos três vezes na semana para que a mãe passasse pela hemodiálise.

A maior parte dos feridos foram levados para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Marechal Cândido Rondon. Os pacientes que estavam em estado grave foram transferidos para o Hospital Universitário de Cascavel e para o Hospital Bom Jesus de Toledo.

O acidente

A batida, que também envolveu um caminhão que transportava milho, foi registrada na manhã desta segunda-feira (2) na PRc-467. De acordo com a Secretaria de Saúde de Pato Bragado, na mesma região do estado, o veículo saiu da cidade para levar pacientes que faziam tratamento médico em Toledo.

O micro-ônibus saiu da pista e caiu em uma ribanceira depois de tentar desviar da carreta carregada com milho. De acordo com o delegado Rodrigo Batista, o caminhoneiro acabou causando a batida porque desviou de um segundo caminhão que estava na contramão.

Algumas horas depois do acidente, o motorista foi identificado e localizado em Mercedes, na mesma região do estado. Ele foi preso em flagrante por homicídio culposo, lesão corporal na direção de veículo automotor, além de fuga do local do acidente. Estes crimes não tem fiança e por isto o motorista ficou preso.

Fonte: RIC Mais

Leia mais clicando AQUI