Correio dos Campos

Golpista apela para a fé e mulher cai em golpe do falso empréstimo: “Milagre existe, minha senhora”

Áudios enviados pelo suposto funcionário da empresa, que teria sede em São Paulo, comprovam os pedidos por dinheiro como condição para liberar o empréstimo
14 de abril de 2022 às 10:54
(Foto: Reprodução/RICtv)

Uma mulher teve um prejuízo de R$ 4 mil ao cair no golpe do ‘falso empréstimo’, em Londrina, no norte do Paraná. Ela precisava de cerca de R$ 70 mil, mas foi enganada por golpistas de São Paulo. Em entrevista à RICtv, a vítima, que preferiu não se identificar, conta que passava por um momento difícil e, por isso, resolveu buscar um empréstimo.

“Eu fui a procura justamente por isso, [por questões de] financeiro, doença, escola… Foi aí que eu procurei por sites que oferecem empréstimos consignados, empréstimos pessoais, aí eles me mandaram uma tabela”, conta.

(Foto: Reprodução/RICtv)

O golpe

De acordo com a vítima, o golpista alegava que precisava pagar algumas taxas para que o valor do empréstimo fosse liberado. Assim, a todo momento ele pedia a transferência de valores por PIX. Movida pelo desespero, ela obedecia.

Áudios enviados pelo suposto funcionário da empresa, que teria sede em São Paulo, comprovam os pedidos por dinheiro como condição para liberar o empréstimo:

“Eu consegui R$ 100. Para emprestar para a Sra., a Sra. precisa estar fazendo um repasse. Então, no caso, a Sra. estaria repassando R$ 300”, afirma o golpista.

O suposto golpista ainda apela para a fé para convencer a vítima.

“Sim, minha querida, milagre existe. Não vou falar que não existe, pra mim existe, é que nem oração. […] Você tem que orar para Deus, mas tem que ter a sua ação. A Sra. fazendo sua ação, deixa o resto na mão de Deus. Então a Sra. deveria fazer um esforço para tentar realizar esse empréstimo. Tô tentando te ajudar, eu falei que consegui disponibilizar R$ 50 do meu bolso pra te ajudar, então a Sra. deveria fazer esse esforço”, diz, em outro áudio.

A vítima relata que eles não devolvem o dinheiro e ainda ameaçam bloquear seu nome. “Chegou uma hora que eu falei: ‘pode colocar restrições, que eu vou atrás dos meus direitos’”, conta a mulher.

Alta procura por empréstimos

Um levantamento feito recentemente por uma empresa de análise de crédito mostrou que no último ano, oito a cada dez brasileiros buscaram realizar um empréstimo. Assim, golpistas se aproveitam dessa alta demanda e aplicam golpes pela internet.

O advogado especialista em direito digital e crimes cibernéticos Fernando Peres alerta que as empresas não cobram tarifas antecipadamente para liberar empréstimos. Ele ainda dá dicas de como se proteger de possíveis golpes:

“Eu vou lá no buscador da internet e procuro por aquelas informações, primeiro para verificar se trata de uma empresa verdadeira. Não basta que aquele contato do WhatsApp forneça várias informações, como dados da empresa ou tenha até uma imagem usando a própria logo da empresa se passando por ela. É preciso confirmar todos esses dados”, explica Fernando.

O que fazer ao cair em um golpe?

Segundo o advogado, a partir do momento em que a vítima perceber que caiu em um golpe, ela deve entrar em contato imediatamente com o banco responsável pela emissão dos valores, ou seja, seu próprio banco, independente do dia ou horário. Em seguida, informar que realizou uma transferência para uma conta falsa. Quanto mais rápido for o aviso ao banco, maiores as chances de a pessoa reaver o dinheiro.