Correio dos Campos

Secretaria apresentará projeto ‘Beco e Boulevard’ em audiência pública

22 de Maio de 2018 às 18:38

IMPRENSA/Palmeira – No dia 6 de junho a Secretaria de Cultura, Patrimônio Histórico, Turismo e Relações Públicas realizará audiência pública para apresentar o projeto de revitalização da Praça Marechal Floriano Peixoto. O projeto consiste em um Boulevard localizado no lado leste da praça e revitalização na Travessa Vice-prefeito Marcos José Malucelli (Beco da Matriz).

A cerimônia acontece a partir das 19h30 no salão da Secretaria de Assistência Social (antigo Fórum), na rua XV de Novembro. Todos os moradores estão convidados a participar da audiência pública, que é gratuita. Quanto mais gente comparecer, mais democrática, transparente e completa será a discussão.

Para o secretário da pasta, Waldir Joanassi Filho, a importância das praças vem desde a origem das cidades. As praças não somente embelezam e agradam visualmente os olhos, mas resgatam a memória, constituindo a alma da cidade. “O projeto Beco e Boulevard tem como proposta a criação de espaços de convívio e valorização da história do município de Palmeira, desta forma a praça terá mais movimento valorizando também o lado comercial desse cenário”, comentou.

O recurso para a a execução da obra veio através do Governo do Estado em convênio de R$ 700 mil assinado pelo deputado Paulo Litro, em março deste ano. Na ocasião a prefeitura se comprometeu com contrapartida de R$ 36.890,00, com isso a prefeitura pode investir até R$ 736.890,00 na execução do projeto.

Ainda segundo Joanassi, projetos como este são verdadeiros marcos na história de um município. “Vendo o desenvolvimento de Palmeira hoje acreditamos que valorizar espaços de lazer e história é uma forma de estimular a população, bem como seu sentimento de pertencimento à cidade. Agregando esses valores a demais benefícios como fomento comercial, turístico e histórico concluímos que este é um importante investimento para a cidade”, disse.

Histórico da praça

O terreno onde está situada a Praça Marechal Floriano Peixoto e a igreja matriz é o berço histórico de Palmeira. Foi doado pelo Tenente Manoel José de Araújo, no dia 7 de abril de 1819, quando em ato solene as terras foram doadas ao Padre Antonio Duarte dos Passos para a construção da Igreja, que seria dedicada a Nossa Senhora da Conceição, atendendo um desejo que ainda em vida, sua esposa dona Anna Maria da Conceição já havia almejado.

O termo de doação foi lavrado no livro tombo nº 1 da Igreja Matriz de Palmeira, como escreveu a historiadora, Vera Lúcia de Oliveira Mayer. Como a conclusão da construção da Igreja Matriz data de 1837, deduz-se que a praça teve seu início também no mesmo período. Devido a Igreja Matriz estar localizada junto a esta praça, desde primórdios da cidade já era ponto de reunião de pessoas, as quais vinham à missa e depois ficavam conversando na praça, por isso a estigma: Praça da Matriz.