Correio dos Campos

Reunião discute cursos de capacitação e aperfeiçoamento em Palmeira

4 de Maio de 2017 às 16:58

Uma reunião na manhã desta quinta-feira (4), no Salão Nobre da Prefeitura Municipal, discutiu assuntos relacionados a cursos de capacitação e aperfeiçoamento realizados pelo Senai em Palmeira, demanda de alunos, estrutura do local, e outros assuntos ligados ao ramo industrial.

Participaram das discussões o prefeito Edir Havrechaki, o secretário de Indústria e Comércio, Jaudeth Hajar, o diretor de Indústria e Comércio, Eloir José Voichicoski, além de representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de Ponta Grossa, Senai e da empresa Itesapar.

A primeira pauta da reunião abordou a utilização do espaço do Senai de Palmeira e a necessidade de estimular a demanda no município, utilizando as próprias empresas, o Senai e a Prefeitura. Durante as discussões foram relatados casos em que cursos não são iniciados devido a falta de interesse do público alvo em realizar os mesmos.

Para tentar resolver a questão, foi sugerido que as empresas exijam cursos de capacitação no momento da contratação, assim como de aperfeiçoamento em casos que o interessado já está empregado. Os preços dos cursos também foram abordados, pois de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, os mesmos são altos para a classe trabalhadora que representam, e isso desestimula a procura, apesar de saber da necessidade por qualificação.

Para Havrechaki, uma união entre as partes deve ser realizada para apresentar condições para que mais pessoas frequentem os cursos. “Sabemos que o desempregado, ou até mesmo o trabalhador, muitas vezes não tem condição de pagar certos valores. Apesar do momento econômico complicado que atravessamos, precisamos nos unir e encontrar formas de, quem sabe, baratear os cursos para eles”, disse o prefeito, demonstrando empenho em ver a unidade do Senai de Palmeira sendo utilizada constantemente e da melhor maneira possível.

Outro assunto levantado pela Secretaria de Indústria e Comércio foi sobre trazer à Palmeira um curso referente a Costura Industrial, após verificar a alta demanda pelo mesmo. Para isso o Senai vai apresentar proposta de plano de ensino, bem como custos, para que a Prefeitura, juntamente com a iniciativa privada, possam discutir e buscar meios de viabilidade.

O curso de Arranjo Produtivo no setor de móveis e marcenaria, também foi abordado. Neste caso o município vai detalhar informações representativas do ramo em Palmeira, para depois evoluir nos detalhamentos de parceria com o Senai, ou até mesmo o Sebrae.

Voichicoski também acredita que a união de forças vai proporcionar bons resultados para o município. “Essa foi a primeira reunião neste ano com a participação do poder público, organização privada e escola de ensino técnico, discutindo a formação da mão de obra em Palmeira. Colheremos bons frutos mais à frente”, destacou.