Correio dos Campos

Ponta Grossa e Castro registram casos suspeitos de varíola dos macacos

Exames são analisados. Boletim da Sesa de quarta-feira (3) mostram ainda que Paraná chegou a 36 casos confirmados da doença.
4 de agosto de 2022 às 11:40
(Foto: JN)

Um boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) de quarta-feira (3) apontou que Ponta Grossa e Castro, nos Campos Gerais do Paraná, têm casos suspeitos de varíola dos macacos. Os exames estão sob análise.

Em Ponta Grossa, são dois registros, segundo o boletim. Já em Castro, a secretaria tem um registro.

Até a publicação desta reportagem, a secretaria não havia informado o perfil dos pacientes.

A pasta ainda informou que, em julho, a cidade de Ponta Grossa teve um caso suspeito da varíola. Após análise com resultado negativo das amostras, o caso foi descartado.

36 casos confirmados no Paraná

Em todo o Paraná, o boletim da doença apontou o registro de 15 novos casos. Com isso, o estado chegou a 36 diagnósticos positivos da varíola dos macacos.

O primeiro caso foi divulgado em 3 de julho.

Dos casos confirmados, 35 foram registrados em Curitiba e um em Maringá, no norte.

São 34 identificados em homens enquanto duas mulheres tiveram a doença confirmada. Os pacientes têm entre 20 e 49 anos.

Em relação aos casos suspeitos, a Sesa aponta 42 em investigação no Paraná.

A doença

A transmissão ocorre por contato próximo com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como roupas de cama, independentemente da orientação sexual de quem está infectado.

A doença costuma causar os seguintes sintomas iniciais:

  • febre
  • dor de cabeça
  • dores musculares
  • dor nas costas
  • gânglios (linfonodos) inchados
  • calafrios
  • exaustão

Dentro de 1 a 3 dias (às vezes mais) após o aparecimento da febre, o paciente desenvolve uma erupção cutânea, geralmente começando no rosto e se espalhando para outras partes do corpo.

Fonte: G1