Correio dos Campos

Castro vai ampliar saneamento básico

4 de Maio de 2022 às 09:36
(Foto: Divulgação/PMC)

COM ASSESSORIAS – A Sanepar oficializou nesta terça-feira (3) investimentos de R$ 376,4 milhões em obras de saneamento e abastecimento de água em 12 cidades. Os recursos são fruto de um financiamento com a Caixa Econômica Federal (R$ 354,4 milhões) e recursos próprios (R$ 22 milhões). O documento foi assinado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, o vice-presidente da Caixa, Celso Leonardo Barbosa, e o presidente da Sanepar, Claudio Stabile, no Palácio Iguaçu.

Entre os projetos que envolvem a coleta e tratamento de esgoto, está a ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto Iapó, em Castro, nos Campos Gerais. Está prevista a implantação de dois quilômetros de rede coletora, 2,7 quilômetros de coletores, 3,9 quilômetros de interceptores, quatro estações elevatórias, 2,6 quilômetros de linhas de recalque e a implantação de estação de tratamento de lodo.

Investimento

As obras fazem parte do investimento de R$ 100 milhões em obras de esgotamento sanitário e ampliação do sistema de abastecimento de água em toda a área urbana anunciado pela Sanepar em conjunto com a Prefeitura de Castro em junho de 2021.

Para o sistema de abastecimento de água será construída uma nova estrutura de captação de água no Rio Iapó, que inclui adutoras, estações elevatórias, reforço na rede de distribuição e novos reservatórios que permitirão ampliar a produção, distribuição e reservação de água tratada. As obras vão melhorar a eficiência do tratamento de esgoto e garantir fornecimento de água tratada de qualidade, que vão beneficiar toda a cidade e atender as demandas do Distrito Industrial.

Atualmente, o Índice de Coleta e Tratamento de Esgoto de Castro é de 86,29% e está entre os mais altos do Paraná.

O prefeito Alvaro Telles destacou que as obras vão melhorar ainda mais o sistema de saneamento básico e abastecimento de água no município. “São obras importantes que impactam na saúde da população melhorando a qualidade de vida dos munícipes, além de girar a economia”, disse.