Correio dos Campos

“Infinitos Campos Gerais” promove mais duas oficinas de arte neste sábado

4 de Maio de 2018 às 11:29

IMPRENSA/Castro – A exposição coletiva Infinitos Campos Gerais, em cartaz na Fazenda Capão Alto, promove ações educativas para aproximar o público da arte contemporânea e suas diversas linguagens. Além de visitas guiadas para grupos escolares, quatro oficinas acontecem durante o período expositivo, todas gratuitas e com materiais inclusos.

As primeiras ações ocorreram no dia 21 de abril, com cerca de 30 participantes. Neste sábado (5), será realizada a “Oficina Criativa de Crítica de Arte”, além da “Oficina de Marbling – Formas e texturas dos Campos Gerais”.

A oficina inicial será ministrada pela arte-educadora Shana Lima, das 10 às 13 horas. As vagas são limitadas a 20 participantes, com faixa etária a partir de 18 anos. “A intenção é oferecer espaço para a construção de processos de compreensão e interpretação da arte a partir de conversas, trocas, rodas, exercícios, leituras e investigações. O encontro alterna atividades teóricas e práticas, tendo como principal objetivo ampliar a conversação sobre a crítica de arte por meio da criatividade”, explica Shana.

A segunda atividade ocorre das 14h30 às 17h30, com a arte-educadora e artista Ana Paula Luz. São 20 vagas disponíveis, para participantes acima de13 anos. “Marbling é uma técnica turca de pintura orgânica na superfície da água através do contato das tintas com suportes como o papel e o tecido. Nesta oficina, iremos explorar as texturas presentes na vegetação e nas rochas dos Campos Gerais e reproduzir em Marbling estampas em papel”, conta Ana Paula.

Para facilitar a acessibilidade ao local, será disponibilizado transporte gratuito saindo da praça João Gualberto até a Fazenda Capão Alto, por meio de van, às 9h30 e às 14 horas. As inscrições devem ser realizadas pelo e-mail [email protected], informando nome, RG, telefone e se necessita de transporte. O ingresso para entrada na Fazenda Capão Alto custa R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). As informações completas estão disponíveis no site do projeto.

Visitação

A exposição segue em cartaz até o 27 de maio de 2018, com visitação de terça a domingo, das 9h às 17h30, para públicos de todas as idades. A ocupação artística temporária apresenta obras de sete artistas visuais curitibanos: Constance Pinheiro, Fran Ferreira, Gio Soifer, Marcos Frankowicz, Maria Baptista, Ricardo Leiva e Willian Santos. Os trabalhos utilizam linguagens como pintura, instalação e intervenção.

A curadoria teve como base o conceito do site-specific, uma abordagem em que as obras dialogam diretamente com o ambiente em que estão inseridas, seja o espaço construído, a natureza ao redor ou mesmo as camadas históricas, sociais, econômicas e simbólicas presentes no local. Segundo a coordenação do projeto, a escolha da Fazenda Capão Alto enquanto lugar específico também é um convite para se discutir a arte contemporânea em seus cruzamentos com a história, ecologia, patrimônio material e imaterial.