Correio dos Campos

2,6 mil servidores do Paraná que receberam auxílio emergencial irregularmente devolveram o dinheiro, diz TCE

Segundo o tribunal, mais de 15 mil servidores estaduais e municipais do Paraná receberam o auxílio
18 de junho de 2020 às 14:36
(Reprodução/Internet)

G1 – 2,6 mil servidores municipais e estaduais do Paraná devolveram, até quarta-feira (17), valores recebidos irregularmente referentes ao auxílio emergencial de R$ 600 pago pelo governo federal, de acordo com o Tribunal de Contas do Paraná (TCE).

Segundo o TCE e a Controladoria-Geral do Estado do Paraná (CGE), foram pagos R$ 10,7 milhões a 15,5 mil servidores de órgãos estaduais e municipais. Cerca de R$ 2,9 milhões foram devolvidos.

O benefício é destinado a a trabalhadores informais, desempregados, contribuintes individuais do INSS e MEIs, e será pago por três meses em razão da crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus. Servidores públicos não têm direito ao auxílio.

Segundo o TCE, não ouve má-fé da maioria dos servidores que recebeu o auxílio. A suspeita é que muitos deles foram vítimas de fraude de roubo de dados.

Também pode ter ocorrido o depósito automático em contas de beneficiários de outros programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, o que será investigado pelo governo.

Devolução

Segundo o TCE, o dinheiro recebido indevidamente pelos servidores pode ser devolvido por meio do site do Ministério da Cidadania.

A pessoa que tiver recebido o pagamento de forma irregular precisa informar o CPF e os dados requisitados para gerar uma guia de pagamento.