Correio dos Campos

Abaixo-assinado em prol do ICCG já chega a 7 mil assinaturas

7 de Maio de 2018 às 14:47

COM ASSESSORIAS – O abaixo-assinado para coletar assinaturas em prol da implantação da segunda fase do Instituto do Câncer dos Campos Gerais (ICCG), que irá funcionar no Hospital Regional Universitário dos Campos Gerais já coletou sete mil assinaturas em três semanas de trabalho.

O objetivo é buscar apoio popular em prol da liberação dos repasses da 2ª fase do ICCG. Para o ano de 2018, o deputado estadual Marcio Pauliki pleiteia que seja destinado mais R$ 8 milhões ao Instituto. Apesar deste montante já ter – inclusive – sido inserido no orçamento governamental, não há garantia legal de que o governo libere este valor.

“Hoje, como deputado estadual, ao contrário do federal, não tenho direito a emendas impositivas. Por isso, é preciso todo um trabalho técnico e político para a liberação desse recurso. Certamente, conto com a sensibilidade da governadora Cida Borghetti para nos apoiar nessa causa”, ressalta o deputado.

A intenção é coletar 20 mil assinaturas no abaixo-assinado. “É muito importante, além dos argumentos técnicos que temos, demonstrar que a sociedade toda está envolvida e carente de um espaço próprio e específico para atendimento oncológico na região”, explica Pauliki. Estes R$ 8 milhões serão destinados para a construção do novo Centro Cirúrgico que terá 6 salas de cirurgia e adaptação de 25 leitos de internamento.

O abaixo-assinado também pode ser assinado via internet. O endereço pode ser acessado por este link: https://bit.ly/2JAqJiC.

Já foram liberados R$ 2 milhões, conquistados por Pauliki junto ao governo do estado, para a primeira fase do ICCG. Este valor será destinado para a construção da Farmácia Oncológica e para o Centro de Tratamento de Leucemias e Linfomas (CTL). As famílias de pacientes também terão à sua disposição a Casa da Acolhida – um ambiente acolhedor, com sala de estar, cozinha comunitária, onde as famílias poderão pernoitar e aguardar o tratamento. A expectativa é de que em seis meses os trabalhos dessa primeira fase estão concluídos.

Além dos R$ 8 milhões deste ano e pleiteados via abaixo-assinado, erão necessários mais R$ 20 milhões para os anos de 2019 a 2022, que viabilizará, assim, com um investimento total de R$ 30 milhões, a consolidação da oncologia pediátrica no Instituto do Câncer, que atenderá pacientes das regiões dos Campos Gerais, Centro Sul e Norte Pioneiro.